Artigo

«O Homem Mais Procurado» preserva legado de Philip Seymour Hoffman

Com a estreia de um dos últimos filmes em que participou, recordamos as muitas caras e corpos do oscarizado ator.

As duas partes de «The Hunger Games: A Revolta» chegam às salas de cinema em novembro de 2014 e 2015 e serão os últimos filmes com Philip Seymour Hoffman lançados a título póstumo. Como faltavam sete dias de filmagem quando morreu a 2 de fevereiro deste ano, foi necessário recorrer a efeitos especiais para terminar o seu trabalho.

Isto deixa «O Homem Mais Procurado», uma adaptação de um romance de John Le Carré filmada no inverno de 2012, e «God's Pocket», cuja produção teve lugar no início do verão de 2013, como os filmes que completou em vida e ainda viu serem exibidos no Festival de Sundance a 17 e 19 de janeiro. E ao contrário dos outros, em que é uma presença secundária, estes são dominados pela sua presença e carregam o peso-extra de serem vistos como «testamentos cinematográficos».

Os caprichos da distribuição fizeram com que o primeiro fosse o último a chegar às salas de exibição comercial. Em «O Homem Mais Procurado» reencontramos o ator, tal como nas suas melhores interpretações, nomeadamente a de Truman Capote que lhe valeu o Óscar, como alguém que, por mais que procure, não consegue encontrar, se não a felicidade, pelo menos alguma paz de espírito, e o mínimo que se pode dizer é que Hoffman é notável, dominando tudo à sua volta como um espião alemão cansado e desencantado que procura reconstruir a sua carreira e dar sentido à sua vida depois de uma operação que terminou mal.

Resta agora esperar pela passagem do tempo para descobrir qual a importância de «O Homem Mais Procurado» numa carreira notável de que recordamos as principais imagens.

Comentários