Artigo

"O Ornitólogo", "A fábrica de nada" e Rodrigo Leão nomeados para prémios Fénix

Os filmes "O ornitólogo" e "A fábrica de nada" e o músico Rodrigo Leão concorrem este ano aos Prémios Fénix de cinema ibero-americano, cuja lista de nomeados foi divulgada na segunda-feira na Cidade do México.

"O ornitólogo", de João Pedro Rodrigues, está nomeado para os prémios de melhor realização, filme de ficção e som, enquanto "A fábrica de nada", de Pedro Pinho, foi nomeado para melhor montagem, argumento e filme de ficção.

Destaque ainda para a nomeação do músico Rodrigo Leão, pela banda sonora original do documentário "No intenso agora", do realizador brasileiro João Moreira Salles.

A lista de nomeados, nas 13 categorias dos prémios Fénix, inclui ainda o filme "Joaquim", do realizador brasileiro Marcelo Gomes, coproduzido entre Portugal e Brasil, indicado para o prémio de melhor guarda-roupa.

Nesta quarta edição dos prémios Fénix, surge como favorito, com sete nomeações, o filme "Una mujer fantástica", de Sebastián Lelio, sobre uma transexual que tenta superar a morte da companheira.

Os prémios de cinema ibero-americano Fénix são uma iniciativa da associação Cinema23, para "reconhecer e celebrar o trabalho de quem se dedica ao cinema na América Latina, em Espanha e Portugal".

A cerimónia de entrega dos prémios vai realizar-se no dia 06 de dezembro, na Cidade do México.

Comentários