Artigo

Os animais mais memoráveis que passaram pelo cinema

Juntámos num autêntico jardim zoológico alguns dos que, mais ou menos reais, ficaram na memória de gerações de cinéfilos.

Todos os anos, celebra-se a 4 de outubro o Dia Mundial do Animal e a sua presença do cinema data praticamente desde a sua fundação: Blair, um «collie» do realizador britânico Cecil Hepworth, está mesmo no Livro Guiness como o primeiro cão da Sétima Arte, estreando-se à frente das câmaras em 1905.

Sem surpresa, o melhor amigo do homem está abundantemente representado na Sétima Arte, mas o SAPO Cinema reuniu um vasta exposição dos mais diversos animais.

Sem ser exaustiva (até teríamos de ir buscar o Precious do assassino em série Buffalo Bill de «O Silêncio dos Inocentes») e para evitar o caos generalizado, foi necessário fazer uma opção dolorosa, a de deixar de parte o género onde estes são reis e senhores: o cinema de animação... mas não resistimos a convocar três exemplos dos mais inesquecíveis.

Uns mais reais e simpáticos do que outros, eis alguns dos animais que deixaram uma memória especial nos filmes por onde passaram.

Comentários