Artigo

Patrick Macnee, estrela da série «Os Vingadores», morre aos 93 anos

O ator ficará sempre associado ao inesquecível John Steed da excêntrica série britânica dos anos 60, mas também fez alguns filmes com a célebre dupla Michael Powell-Emeric Pressburger.

Patrick Macnee, que se tornou famoso como protagonista da série «Os Vingadores», faleceu esta quinta-feira na sua casa na Califórnia, de causas naturais, de acordo com nota no seu sítio oficial. Tinha 93 anos.

Enquanto John Steed na série de culto inglesa emitida entre 1961 e 69 e ainda exibida na atualidade, ele parecia um típico inglês, com o seu chapéu de coco e inseparável guarda-chuva, sem nada que o distinguisse dos cavalheiros da época.

Na realidade, a fleumática personagem encarregava-se das mais excêntricas investigações, pesquisas e deduções, sempre acompanhado da sua parceira, atraente, mas principalmente com personalidade forte e perita em defesa pessoal: primeiro Catherine Gale (Honor Blackman, que abandonou a série para entrar em «007 - Contra Goldfinger»), depois a ainda mais famosa Emma Peel (Diana Rigg) e finalmente, Tara King (Linda Thorson).

Este modelo e as delirantes histórias que cruzavam espionagem e ficção científica fizeram «Os Vingadores» entrar na história como uma das melhores séries de TV de sempre (e uma das maiores exportações da Grã-Bretanha), mas curiosamente correspondem apenas às mudanças que foram operadas durante a segunda temporada.

Na primeira, Steed era o assistente de outra personagem, o Dr. David Keel. Macnee tornou-se o protagonista quando o ator Ian Hendry abandonou a série para se dedicar ao cinema. Gravados em cassete, apenas dois dos primeiros 26 episódios sobreviveram.

A série teve ainda um curto regresso na temporada de 1976–77, com o ator a retomar o papel ao lado de Gareth Hunt e Joanna Lumley. Regressou ainda a esse universo em jeito de homenagem quando deu voz a uma personagem na infeliz versão cinematográfica de 1999, com Ralph Fiennes e Uma Thurman como John Steed e Emma Peel.

Nascido a 22 de fevereiro de 1922, Patrick Macnee começou como figurante no cinema, nomeadamente nos clássicos «Pigmaleão» (1938, de Anthony Asquith e Leslie Howard), «A Vida do Coronel Blimp» (43, da dupla Michael Powell e Emeric Pressburger) e «Hamlet» (1948, Laurence Olivier).

Ainda em meados dos anos 40 acompanhou os primeiros passos da televisão, meio a que se dedicou intensamente na década seguinte, tanto nos EUA como no Canadá, em paralelo com o teatro e ocasionais papéis no cinema, como protagonista em «The Girl Is Mine» (1950), mas principalmente enquanto secundário em títulos como «O Libertador» (1950) e «A Batalha do Rio da Prata» (56), novamente com a dupla Powell-Pressburger, ou «As Girls» (1957, George Cukor).

Depois da fama conquistada como o heroico John Steed, teve outros papéis conhecidos, mas curiosamente enquanto vilão, como na série «Battlestar Galactica» nos anos 70 ou em «007 - Alvo em Movimento» (85). Outros filmes deste período foram «Os Comandos de Sua Majestade» (80, Andrew V. McLaglen) e «O Uivo da Fera» (81, Joe Dante).

Narrou também bastantes livros-áudio e foi ainda um dos poucos atores que interpretaram várias vezes tanto Sherlock Holmes como o seu companheiro, o Doutor Watson, em televisão.

Inevitavelmente também apareceu como convidado nas séries mais populares do seu tempo, nomeadamente «Columbo», «O Barco do Amor», «Magnum, P.I.», «Hart to Hart», «Crime, Disse Ela» e «Diagnóstico: Crime».

Comentários