Artigo

Poesia tumular e uma parada zombie antecipam 8º MOTELx

Uma noite de «Poesia Tumular», cinema ao ar livre e uma parada zombie antecipam, na primeira semana de setembro, o MOTELx - Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, que se realiza de 10 a 14 desse mês.

Nesta 8ª edição do Festival estreiam-se, na secção Serviço de Quarto, os realizadores Nacho Vigalondo, de quem é exibido «Open Windows» (na imagem), e Adrian García Bogliano, com «Late Phases». A única secção competitiva do festival, o Prémio MOTELx – Melhor Curta de Terror Portuguesa, regista este ano «um notável aumento de inscrições», com treze películas em competição, anunciou a organização.

O vencedor será escolhido por um júri constituído pelo ator Gonçalo Waddington, a jornalista e atual diretora artística do Shortcutz Porto, Luísa Sequeira, e o realizador francês Julien Maury, e é anunciado na sessão de encerramento do festival. O prémio é constituído pelo valor pecuniário de 3.000 euros e «um fim de semana de inspiração num hotel».

A semana de antecipação denominada «warm up» tem prevista uma sessão de poesia, no «bar povo», a exibição de filmes no largo de S. Carlos e a realização de «parada zombie», na avenida da Liberdade.

O festival propriamente dito divide-se por três espaços, entre os Restauradores e a Avenida: o Cinema São Jorge, o Teatro Tivoli e a Cinemateca Júnior, instalada no Palácio Foz.

Serviço de Quarto é a secção principal do Festival e a organização destaca «a continuação de algumas trilogias, como é o caso de «Allelluia» (2014), do belga Fabrice du Welz, e para o fecho de outras com «Among the Living» (2014), da dupla Julien Maury/Alexandre Bustillo». Outro destaque é a exibição das comédias «Life After Beth», de Jeff Baena, e «Stage Fright», de Jerôme Sable.

«À semelhança da edição anterior, as mulheres continuam presentes no MOTELx». Dos Estados Unidos é exibido «Honeymoon», a primeira longa-metragem de Leigh Janiak e, da Austrália, «The Babadook», de Jennifer Kent.

A secção Quarto Perdido, dedicada a filmes históricos portugueses, faz este ano especial referência à denominada «literatura negra» e exibe «O Cerro dos Enforcados» , de Fernando Garcia, a partir do conto «O Defunto», de Eça de Queiroz, e «Os Canibais», de Manoel de Oliveira, a partir da obra homónima de Álvaro do Carvalhal.

A secção Lobo Mau, dedicada às crianças e jovens, apresenta na Cinemateca Júnior, o ciclo «Espelhos, Dragões, Magia Negra e Esqueletos - Os Clássicos da Disney», com três Animações, «Branca de Neve e os Sete Anões», «Pinóquio» e «Fantasia».

A «tarde de Jogos (pouco) assustadores», dedicada aos jogos de tabuleiro, volta a marcar presença este ano.

No âmbito dos eventos paralelos, Julien Maury e Alexandre Bustillo vão estar à conversa com o público sobre a sua carreira e metodologia de trabalho, as dificuldades de filmar terror em França e os fascina no género, será realizada uma formação em efeitos especiais, num «workshop» orientado por Dan Frye, que ficou conhecido pelo seu trabalho em «Shaun of the Dead» e «Prometheus» e uma «masterclass» de duplos, conduzida pela MAD Stunts, de David Chan.

A programação inclui ainda a antestreia do primeiro episódio da série da sétima e última temporada de «True Blood».

Comentários