Artigo

Produtores defendem cooperação europeia para fortalecer indústria audiovisual

A Associação de Produtores Independentes de Televisão (APIT) defendeu hoje, em comunicado, o reforço da cooperação europeia para procurar soluções que criem «uma indústria audiovisual europeia forte e sustentada».

A posição da APIT foi apresentada durante a realização da assembleia geral da Confederação Europeia dos Produtores Independentes (CEPI), que decorreu na quarta-feira, em Lisboa.

O encontro foi organizado pela entidade pela primeira vez em Portugal e contou com a participação de associações de produtores independentes provenientes de 14 países.

De acordo com a APIT, apesar das diferentes realidades dos países, «situação económica e desenvolvimento do setor, os representados acordaram na necessidade de uma maior aproximação entre todas as Associações, no sentido de proteger os direitos dos produtores, promovendo, em simultâneo, o audiovisual europeu».

No encontro, a APIT falou na situação de Portugal, nomeadamente sobre a Lei do Cinema e do Audiovisual, na importância do serviço público de televisão e do contrato de concessão.

Além dos assuntos internos da própria confederação, nomeadamente a reeleição do presidente da CEPI – o austríaco Werner Muller -, foram debatidos temas transversais aos países presentes, como o direito da cópia privada, o Programa Europa Criativa e a aplicação da Diretiva de Serviço de Comunicação Social Audiovisual.

Ainda segundo a APIT, será realizada em Bruxelas, no dia 25 de novembro, uma iniciativa apoiada pela CEPI, a qual pretende abordar o tema da igualdade de género no setor audiovisual.

Comentários