Artigo

Programa «Cinema Português em Movimento» vai levar filmes a 51 localidades carenciadas

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou hoje, no parlamento, em Lisboa, que o programa «Cinema Português em Movimento» vai exibir filmes em 51 localidades do país com carência de oferta cinematográfica.

O programa foi anunciado pelo governante na Assembleia da República, durante uma audição da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura. O secretário de Estado referiu que o programa é lançado numa altura em que o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) comemora 40 anos, e que apesar de não estarem previstas celebrações oficiais, será lançado um programa para «promover o cinema português junto das populações que vivem fora dos grandes centros urbanos, ou que habitam em regiões desfavorecidas de oferta cinematográfica».

No início deste ano, o processo de insolvência da exibidora Socorama - que levou ao encerramento de meia centena de salas de cinema no país - suscitou um debate público sobre a falta de acesso de algumas populações do país ao cinema.
De acordo com a tutela, entre junho e setembro deste ano, o programa «Cinema Português em Movimento» vai decorrer em 51 localidades escolhidas entre os 95 concelhos «que entre 2004 e 2012 registaram menos de 500 espetadores não tendo tido nenhuma exibição comercial de filmes portugueses nos últimos nove anos».

De acordo com a tutela, o programa vai iniciar-se na aldeia de Monsanto, sendo quase todas as localidades situadas no interior do país: Vinhais, Miranda do Douro, Sendim, Mogadouro, Alfândega da Fé, Torre e Moncorvo, Marialva, Trancoso, Almeida, Fornos de Algodres, Belmonte, Sortelha, Penamacor, Alpedrinha, Castelo Novo, Penha Garcia, Ladoeiro, Proença-a-Nova, Cernache de Bonjardim, Nisa, Castelo de Vide, Marvão.

Entram ainda no programa, as localidades do Crato, Alter do Chão, Fronteira, Avis, Casa Branca, Ciborro, Monforte, Arraiolos, Évora Monte, Terena, Alcáçovas, Monsaraz, Mourão, Portel, Vidigueira, Viana do Alentejo, Alvito, Cuba, Santo Aleixo da Restauração, Amareleja, Barrancos, Rio de Moinhos, Vila Verde de Ficalho, Almodôvar, Alcoutim, Monchique, e Alte.

Este programa, de acordo com o secretário de Estado, resulta de parcerias com câmaras municipais e juntas de freguesia ao abrigo de um protocolo com o ICA.
Serão projetados apenas filmes portugueses apoiados pelo ICA e que estão fora do circuito comercial, e, segundo Barreto Xavier, serão as câmaras a escolher os filmes.

Comentários