Artigo

Quando a Terra é destruída por meteoritos no cinema

Antes da queda do meteorito na Rússia, o cinema já tinha mostrado catástrofes semelhantes a abaterem-se no nosso planeta vindas do espaço. Eis alguns exemplos de como a Sétima Arte tem tratado o fenómeno.

Quase sempre de forma espetacular e muito destrutiva, o cinema tem tratado a queda de meteoritos em filmes de origens e orçamentos muito diferenciados, mas quase sempre de resultados muito negros para os habitantes da Terra.

Ocasionalmente, a destruição (ou quase...) do planeta dá origem a outro tipo de filmes, mais filosóficos e reflexivos, de que são exemplos recentes «Melancolia», de Lars von Trier, ou ainda assim mais bem humorada «Até que o Fim do Mundo nos Separe», com Steve Carell e Keira Knightley.

Mas claro que a maioria tem uma vertente mais espetacular, destacando-se «Armageddon» e «Impacto Profundo», que se bateram mesmo entre si nas bilheteiras, já que estrearam ambos no verão de 1998.

Comentários