Artigo

Quando Hollywood destruiu os grandes monumentos

A destruição de monumentos emblemáticos tem sido recorrente no cinema de Hollywood. Com «Assalto à Casa Branca» a estrear nas salas de cinema, recordamos alguns filmes que foram além da invasão do espaço e chegaram mesmo à destruição total.

Com fitas como «O Dia da Independência», «O Dia Depois de Amanhã» e «2012», Roland Emmerich é certamente o realizador de cinema que mais monumentos destruiu nos seus filmes. A sua próxima película chama-se «Ataque ao Poder» e ficciona um assalto à residência oficial do Presidente dos EUA, tal como o que esta semana chega às salas de todo o mundo, «Assalto à Casa Branca».

Mas há muito que Hollywood destrói monumentos emblemáticos, uma tendência que nem a queda das Torres Gémeas a 11 de Setembro de 2001 travou. Se já nos anos 50, o recém-falecido Ray Harryhausen usava o seu talento na área da animação «stop-motion» para criar algumas destruições memoráveis, hoje em dia a tecnologia digital não deixa pedra sobre pedra nas monumentos mais míticos do planeta.

Comentários