Artigo

Realizador de «X-Men» acusado de violar adolescente

Cerca de um mês antes da estreia internacional do seu novo filme, «X-Men: Dias de um Futuro Esquecido», Bryan Singer vê-se acusado de ter abusado sexualmente de um menor em 1999.

A promoção internacional de «X-Men: Dias de um Futuro Esquecido», com estreia internacional a 23 de maio, vai sofrer um sério revés com a acusação ao seu realizador, Bryan Singer, de abuso sexual de um menor, num processo que deu entrada ontem num tribunal do Hawai.

A notícia foi avançada pela «Variety» e o advogado do cineasta já afimou que a acusação é «absurda e difamatória», sublinhando que «as acusações feitas a Bryan Singer são completamente desprovidas de mérito. Estamos muito confiantes que Bryan será ilibado».

Quem fez a acusação foi Michael Egan, que afirmou que em 1999, quando tinha 17 anos e aspirava a ser ator e modelo, Singer o teria sodomizado contra vontade, recorrendo a drogas e álcool, e que o teria levado várias vezes ao Hawai naquele ano.

Marc Collins-Rector, antigo chairman da Digital Entertainment Network, também está envolvido no processo. A acusação é de que Rector, juntamente com outros investidores da empresa, incluindo Singer, atraiam adolescentes para uma casa em Encino, na California, que embebedavam e molestavam, uma prática de que muitos em Hollywood teriam conhecimento.

Comentários