Artigo

Robert De Niro domina passadeira vermelha de Cannes

O ator foi homenageado com a projeção especial de "Hands of Stone", o filme que conta a queda e a redenção do pugilista Roberto "Manos de Piedra" Durán.

Cannes homenageou na segunda-feira Robert De Niro, lenda viva do cinema, com a projeção especial de "Hands of Stone", o filme que conta a queda e a redenção do mítico pugilista Roberto "Manos de Piedra" Durán.

O ator americano animou a Croisette durante a sessão do filme apresentado fora de competição. Todo o elenco, que inclui o venezuelano Edgar Ramírez e a cubana Anade Armas, percorreu a passadeira vermelha de Cannes, ao lado de Durán, agora reformado.

Robert De Niro, 72 anos, interpreta o mítico treinador de boxe Ray Arcel, que durante mais de 40 anos orientou uma dezena de lutadores, entre eles Durán, Benny Leonard, Ezzard Charles e Sixto Escobar.

O filme, do realizador venezuelano Jonathan Jakubowiz, percorre a vida de "El Cholo" Durán, desde a sua humilde infância, no bairro de El Chorrillo, na capital do Panamá, até ao seu sucesso internacional nos ringues nos anos 1970 e 1980.

Edgar Ramírez interpreta Durán num filme que recria uma das lutas mais emblemáticas da história do boxe: Roberto Durán x Sugar Ray Leonard, em 1980.

Leonard é interpretado pelo cantor e ator americano Usher Raymond.

Robert De Niro é famoso, naturalmente, pelo papel de outro pugilista, o americano Jake LaMotta em "O Touro Enraivecido", de Martin Scorsese, com o qual ganhou o Óscar de Melhor Ator referente a 1980.

Ele também está no elenco de dois filmes premiados com a Palma de Ouro de Cannes: "Taxi Driver", ainda de Scorsese, em 1976, e "A Missão", de Roland Joffé, em 1986.

Além disso, presidiu ao júri do festival em 2011, que coroou "A Árvore da Vida", de Terrence Malick, Jean Dujardin como o melhor ator em "O Artista" e Kirsten Dunst como a melhor atriz em "Melancolia".

Comentários