Artigo

Robert Downey Jr. junta-se a «Capitão América»

Drama nos bastidores acabou bem e o ator continuará a ser a figura dominante no universo Marvel.

A Marvel está na fase final das negociações para Robert Downey Jr. entrar em «Capitão América 3», que irá introduzir a popular história «Civil War» dos «comic books» no universo cinematográfico do estúdio.

O acordo permitirá que o actor continue a ser um dos mais bem pagos profissionais da indústria: 40 milhões de dólares, mais uma parte dos lucros e ainda um bónus se as receitas forem superiores a «Capitão América: O Soldado do Inverno», lançado este ano.

A história de «Civil War», conhecido em Portugal como «Guerra Civil», coloca em campos opostos o Homem de Ferro/Tony Stark e o Capitão América/Steve Rogers ( Chris Evans) por causa do pré-registo de todos os que têm capacidades supra humanas e a sua integração numa nova força policial que as autoridades norte-americanas querem implementar.

O primeiro apoia o programa, mas Rogers acredita que este ameaça as liberdades civis dos cidadãos. A história faz a ligação com a limitação de liberdades pós-11 de Setembro, com os que partilham a opinião do Capitão América a serem forçados a fugir, colocando, de certa forma, Stark como vilão e líder de uma fação, com os seus pontos de vista a colidirem com os de outros colegas Vingadores.

O envolvimento de Robert Downey Jr. coloca fim a uma intriga de bastidores que se vinha desenvolvendo nas últimas semanas. Em várias entrevistas de promoção ao seu novo filme, «O Juiz» (estreia em Portugal a 16 de outubro), o ator colocava em dúvida a viabilidade de um quarto filme «Homem de Ferro», chegando mesmo a afirmar que só o faria se fosse Mel Gibson a realizar.

Ao mesmo tempo, já com 49 anos, interrogava-se sobre o seu papel no universo Marvel após a estreia de «Avengers: Age of Ultron», a sequela de «Os Vingadores» marcada para 30 de abril de 2015, e «Os Vingadores 3», o último projeto do seu contrato.

A notícia agora conhecida indica que esta pode ter sido uma estratégia de tudo ou nada. De acordo com a Variety, a Marvel apenas queria que Downey Jr. participasse em «Capitão América 3» num pequeno papel, que não implicaria mais do que três semanas de rodagem. Por seu lado, o ator queria que Tony Stark tivesse um papel muito maior, o que naturalmente resultaria num salário maior.

Fontes próximas do processo indicam que Ike Perlmutter, chefe da Marvel Entertainment, ficou de tal forma furioso que ordenou aos argumentistas que eliminassem a personagem do Homem de Ferro por completo do projeto.

Terá sido Kevin Feige, presidente dos Estúdios Marvel, que nunca fechou as portas das negociações, a procurar convencer Perlmutter da sua visão para saga cinematográfica Marvel e como a introdução da história «Civil War» poderia ser determinante para originar novas sagas e sequelas nos próximos sete anos. Com efeito, a separação de águas e as ações de Stark podem vir a ser a força matriz para «Os Vingadores 4» e a introdução aí de novas personagens, como o Dr. Estranho e mesmo Homem Formiga, cujo filme a solo estreia em julho de 2015.

Com realização da dupla Anthony e Joe Russo, a mesma do segundo filme, a produção de «Capitão América 3» começa na primavera de 2015 com vista à estreia comercial marcada para 6 de maio de 2016.

Comentários