Artigo

"Scarface" regressa em 2018 com a ajuda dos irmãos Coen

Os realizadores de "O Grande Lebowski" e "Este País Não É Para Velhos" não vão realizar o filme, mas vão usar o seu talento no argumento. E já há protagonista escolhido.

A Universal Pictures anunciou que o projeto ainda sem título que tinha previsto para estrear a 10 de agosto de 2018 será uma nova versão de "Scarface".

O estúdio tem agora Joel e Ethan Coen para polir um argumento da autoria de Terence Winter, o criador da série "Boardwalk Empire". O ator Diego Luna foi o escolhido para o papel de protagonista, interpretado por Al Pacino no filme de 1983 do realizador Brian De Palma.

Apesar de estarmos mais habituados a vê-los a escrever e realizador os seus próprios filmes, nomeadamente "Fargo" (1996), "O Grande Lebowski" (1998) e "Este País Não É Para Velhos" (2007), nos últimos anos os irmãos Coen assinaram por exemplo os argumentos de "Invencível" (2014), de Angelina Jolie, "A Ponte dos Espiões" (2015), de Steven Spielberg.

O realizador do projeto ia ser Antoine Fuqua ("Dia de Treino", a nova versão de "Os Sete Magníficos"), mas teve de abandonar por causa de outros compromissos (disse querer concentrar esforços na sequela de "The Equalizer") e o estúdio ainda não anunciou o seu substituto.

O Hollywood Reporter avança que dois dos principais candidatos a sentar-se na cadeira de realizador são os cineastas David MacKenzie (“Hell or High Water - Custe o que Custar”) e Peter Berg (“Patriots Day”) .

A história do ambicioso criminoso que sobe com muita violência dentro da máfia para deitar tudo a perder com as suas fraquezas serviu de base ao clássico "Scarface, o Homem da Cicatriz" (1932), de Howard Hanks, mas o novo projeto seguirá de perto o outro clássico, "Scarface - A Força do Poder" (1983), de Brian De Palma, mas em vez do cubano que emigra para Miami que foi interpretado por Al Pacino, a história terá no centro um mexicano em Los Angeles.

Esta não é a primeira vez que os irmãos e realizadores norte-americanos Joel e Ethan Coen são contratados para aperfeiçoar um guião. Já o fizeram com os filmes “Invencível” (2014), de Angelina Jolie, e “A Ponte dos Espiões” (2015), de Steven Spielberg.

Veja outros filmes dos anos 80 que Hollywood quer refazer:

 

Comentários