Artigo

Se Moisés fosse vivo seria considerado um terrorista, diz Christian Bale

O ator, que interpreta a figura história em «Exodus: Deuses e Reis», não tem dúvidas que os seus inimigos enviariam drones para o perseguir.

Depois das críticas por descrever Moisés como «bárbaro» e «esquizofrénico», Christian Bale fez uma nova observação potencialmente controversa sobre a personagem que interpreta no épico bíblico «Exodus: Deuses e Reis», de Ridley Scott.

«O que aconteceria a Moisés se ele chegasse hoje? Seriam enviados drones atrás dele, não é? Ele era visto como um lutador pela liberdade pelos hebreus, mas um terrorista nos termos do império egípcio».

Em entrevista ao canal norte-americana ABC, o ator diz que chegou a essa conclusão depois de estudar livros religiosos e as escrituras de diferentes religiões, nomeadamente a Bíblia, Torá e Corão.

Sobre o que o Ridley Scott quer acrescentar com o filme e a personagem, esclareceu: «O que ele está a escrever é a história de uma revolução. E essa história pode ter ressonância, qualquer que seja o tempo».

Com Joel Edgerton como Ramsés, Aaron Paul como Josué, Ben Kingsley como Nun e Sigourney Weaver como Tuya, «Exodus: Deus e Reis» estreia nas salas de cinema a 11 de dezembro.

Comentários