Artigo

Sequela de «As Cinquenta Sombras de Grey» perdeu realizadora

Sam Taylor-Johnson confirmou oficialmente os rumores que constavam há muito no interior da indústria.

Um dos rumores que atingiram «As Cinquenta Sombras de Grey» desde que se tornou um sucesso global a nível cinematográfico tornou-se realidade.

Sam Taylor-Johnson confirmou que não vai regressar para dirigir a sequela «As Cinquenta Sombras Mais Negras».

Foram públicas as disputas que a realizadora teve com a escritora E.L. James sobre o controlo artístico do filme, que a levaram inclusivamente a dizer que se sentiu «algemada criativamente».

Consta que James queria exercer ainda mais controlo no segundo filme, o que passaria por escrever o argumento, apesar de não ter qualquer experiência.

Ainda assim, na declaração exclusiva ao sítio Deadline, a cineasta foi politicamente correcta... mas com uma omissão óbvia na lista de agradecimentos.

«Realizar «As Cinquenta Sombras de Grey» foi uma jornada intensa e incrível pela qual estou imensamente grata. Tenho que agradecer à Universal [estúdio] por isso. Criei relações próximas e duradouras com o elenco, produtores e equipa técnica, e especialmente com Dakota [Johnson] e Jamie [Dornan]. Embora não vá regressar para realizar as sequelas, não desejo menos do que sucesso a quem quer que assuma os excitantes desafios do segundo e terceiro filmes».

Comentários