Artigo

«The Hunger Games: A Revolta» é um sucesso... mas menor do que se esperava

O regresso de Katniss e dos outros resistentes dos Distritos esteve bem abaixo das expectativas na estreia nos EUA.

Quando é que um filme faz a melhor estreia de 2014 e acaba por ser uma desilusão? Quando se chama «The Hunger Games» e os valores ficam significativamente abaixo dos filmes anteriores.

«A Revolta: Parte 1» fez 123 milhões de dólares nas bilheteiras dos EUA [99 milhões de euros], ultrapassando facilmente os 100 conquistados por «Transformers: Era da Extinção» no verão, até agora o valor máximo de abertura de um ano em que as receitas de Hollywood têm estado abaixo do esperado.

O número ficou muito abaixo das expectativas da indústria, que apontavam para perto dos 150 milhões depois de «The Hunger Games: Em Chamas» alcançar 151.1 há um ano e o filme original, «The Hunger Games: Os Jogos da Fome», ter começado com 152.5 em 2012.

Pelo contrário, a nível internacional o panorama foi mais animador, com o filme atingir 152 milhões [122,5 milhões de euros] nos 85 mercados em que abriu, incluindo o Português, uma melhoria entre 5 e 19% em relação a «Em Chamas».

Entre as razões apontadas pelos analistas para o arrefecimento do entusiasmo com a primeira parte do filme com que terminará a saga estão a decisão de dividir o livro de Suzanne Collins em dois filmes, com o primeiro a ter bastante menos cenas de ação e ser necessário esperar quase um ano pela conclusão, afastando alguns espetadores; e esta a primeira vez que um filme «The Hunger Games» não estreia nas salas IMAX, que vão manter «Interstellar» até à chegada da última parte de «O Hobbit» a 17 de dezembro.

Finalmente, «The Hunger Games: A Revolta - Parte 1» teve críticas mais mornas nos «media» americanos e os inquéritos junto do público, 60% do sexo feminino e 52% abaixo dos 25 anos, mostram opiniões menos favoráveis, o que significa que o boca a boca entre as pessoas não está a ter um efeito tão positivo como nos dois filmes anteriores.

Ainda assim, com valores desta ordem, quando chegar o momento de fazer o grande balanço o estúdio vai ganhar sempre mais do que se tivesse optado apenas por um filme...

Comentários