Artigo

"Thor: Ragnarok" arrasa a concorrência nas bilheteiras

"Pai Há Só Um... Ou Dois" e "Um Crime no Expresso do Oriente" não foram suficientes para desalojar os super-heróis da Marvel no topo das bilheteiras.

Apesar de duas grandes novidades chegarem às salas de cinema norte-americanas e uma delas também a outros países, o filme que voltou a ficar em primeiro lugar no fim de semana foi "Thor: Ragnarok".

A mais recente produção da Marvel conseguiu 56,6 milhões, apontam as estimativas do estúdio.

Sem surpresa, o 17º título do Universo Cinematográfico do estúdio, que junta Thor e Hulk, é mais um sucesso: conseguiu 211,5 milhões nos EUA e passou os 650 a nível mundial em pouco mais de uma semana em exibição.

Um dos filmes que tentou fazer concorrência aos super-heróis da Marvel foi a comédia "Pai Há Só Um... Ou Dois" (2017), que junta Will Ferrell, Mark Wahlberg, Mel Gibson e John Lithgow: ficou em segundo lugar, com 30 milhões.

O valor é um pouco menos do que conseguiu o primeiro filme há dois anos, que arrancou com 38,7 milhões no natal e chegou aos 150 só nos EUA. Os analistas pensam que a sequela, que chega ao nosso país dia 30, ficará longe desse resultado.

Em terceiro lugar ficou a outra novidade nas bilheteiras, também em exibição em Portugal: a nova versão de "Um Crime no Expresso do Oriente", que partiu com 28,2 milhões, muito acima do que indicavam as previsões.

Uma ajuda significativa poderá ter vindo da curiosidade em redor do elenco de estrelas: além do próprio realizador Kenneth Branagh como Hercule Poirot, é possível ver, entre outros, Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Judi Dench, Penélope Cruz, Josh Gad e Daisy Ridley.

Uma vez que a adaptação do romance de Agatha Christie só custou 55 milhões, aumentam as hipóteses do estúdio aprovar outra adaptação, a de "Morte no Nilo", a "continuação" que é antecipada no fim do filme.

Comentários