Artigo

Tunísia desmente que cidade de «Star Wars» esteja dominada por Estado Islâmico

As autoridades dizem que não tem fundamento a reportagem da CNN dando conta que a cidade de Tataouine, que inspirou o nome do planeta natal de Luke Skywalker, estaria transformada numa base de operações da organização terrorista.

O governo da Tunísia informou que a zona onde foi rodada e onde ainda estão os cenários de rodagem da saga «Star Wars» está protegida do Estado Islâmico.

Uma reportagem da CNN dando conta que a cidade do sul da Tunísia Tataouine, que inspirou o nome Tatooine, o planeta natal de Anakin e Luke Skywalker, estaria transformada numa base de operações do Exército Islâmico, foi amplamente difundida, tornando-se um dos tópicos mais comentados do Twitter.

No entanto, as autoridades locais consideraram as informações postas a circular «exageros da imprensa estrangeira».

O presidente do clube de fãs em Tunes recebeu uma enxurrada de mensagens de amigos preocupados com a segurança do local e dos habitantes.

«A informação é completamente maluca e cada órgão foi juntando um pouco mais. Fomos obrigados a tranquilizar os nossos amigos e fãs no estrangeiro dizendo que tudo estava bem, os cenários protegidos e até aconteceu um festival de música eletrónica por aqui há algumas semanas. Existe uma grande diferença entre uma base do Estado Islâmico e um festival de música», salientou Abderrahman Amer.

Os principais cenários de «Star Wars» estão a centenas de quilómetros a oeste de Tataouine, do outro lado do país, perto de Tozeur, onde um membro da comissão de turismo também considerou a «informação falsa e sem fundamento». Um coronel da Guarda Nacional salientou ainda às agências de notícias que 1.500 homens e equipamento continuam a patrulham a zona onde estão bastantes turistas.

O turismo é uma das maiores fontes de receitas da Tunísia, colocada em causa após o atentado ao Museu Nacional do Bardo, na capital Tunes, que vitimou 23 pessoa.

Comentários