Artigo

«Western-spaghetti», «poliziottesco» e Benfica na 6ª Festa do Cinema Italiano

A sexta edição do 8 1/2 Festa do Cinema Italiano começa no dia 20, em Lisboa, com uma programação mais abrangente, com uma nova secção, homenagens ao «western-spaghetti» e aos «poliziottesco», e um filme que envolve o Benfica.

A 8 1/2 Festa do Cinema Italiano começou por ser uma mostra da mais recente produção de cinema de Itália, em Portugal, mas a programação tem vindo a alargar-se, respondendo à «recetividade de um público fiel», e é por isso que este ano chegará a seis cidades, uma delas em Angola, disse à agência Lusa o diretor, Stefano Savio.

A festa faz-se em Lisboa, entre os próximos dias 20 e 28, no cinema São Jorge, e prossegue depois em Coimbra, Porto, Funchal e, pela primeira vez, em Loulé e na capital angolana, até ao começo de junho.

Este ano, o festival terá uma nova secção - intitulada Altre Visioni - com filmes de realizadores que se destacam «pela audácia da sua abordagem estética, e pelo desenvolvimento de uma poética singular na maneira como fazem e pensam cinema», lê-se no dossier de imprensa.

A abrir a Festa do Cinema Italiano, no dia 21, estará em Lisboa o realizador Marco Tullio Giordana, autor de «A Melhor Juventude», que apresentará em estreia o filme «Romanzo di una Strage».

Stefano Savio destaca ainda a presença em Lisboa dos realizadores Paolo Genovese, com a comédia «Una Famiglia Perfetta», e de Salvatore Mereu, com o filme «Bellas Mariposas». O encerramento, em Lisboa, contará com a antestreia do filme «La Miglior Offerta», de Giuseppe Tornatore, protagonizado por Geoffrey Rush.

Este ano, a organização irá ainda dedicar um ciclo aos policiais de «série-B» do cinema italiano, que tiveram bastante sucesso na década de 1970, e também aos «western-spaghetti», explicou Stefano Savio.

«O «poliziottesco» caracteriza-se pela violência explícita, o ritmo rápido da montagem e bandas sonoras que se tornaram lendárias», enquanto o «western spaghetti» desvenda «uma América reinventada nos estúdios italianos, pistoleiros com o gatilho fácil, muito sangue e muita ironia», refere a organização em comunicado.

Da programação destaca-se ainda a estreia do documentário «Benfica-Torino 4-3», de Andrea Ragusa e Nuno Figueiredo, sobre o trágico acidente de avião que vitimou a equipa de futebol do Grande Torino, em 1949, depois de ter participado num jogo amigável com o Benfica, no Jamor.

Este ano, a Festa do Cinema Italiano assinala ainda a efeméride de duas obras-primas: os 50 anos dos filmes «O Leopardo», de Luchino Visconti, e de «Oito e Meio», de Federico Felinni.

Comentários