Artigo

Crato: O que dizem as gentes da terra?

"O Festival do Momento" regressa todos os anos à pacata vila alentejana de 4 mil habitantes. Fomos saber o que pensam as gentes do Crato sobre o Festival que é Feira de Artesanato e Gastronomia e que ganhou música há dois anos.<

A pequena vila do distrito de Portalegre não para e o silêncio desaparece. Mas quem aqui mora não se importa. O Crato parece outro e alguns habitantes pedem que o evento se repita mais vezes durante o ano.

Em 2010, a Festa de Gastronomia e Artesanato ganhou música e desde essa altura a afluência tem vindo a aumentar de ano para ano. É bom para o comércio, turismo e cultura da região, garantem os locais.

A Naifa e Sétima Legião na terceira noite

Os portugueses "A Naifa" subiram ao palco já depois da banda de Portalegre "Grupetto" ter atuado, com a participação de Paula Teixeira. A vocalista, Maria Antónia Mendes, mostrou a força da sua voz, cantando músicas dos quatro álbuns do grupo, como "Fé", "Émulos", "Hécuba", "Depressão", "Homenagem" ou "Señoritas".

Depois foi a vez dos lendários "Sétima Legião" subiram ao palco com êxitos com quase trinta anos. O grupo já tinha atuado no Crato em 1992 e, mais do que uma viagem pela memória, os amigos regressados apresentaram uma incursão pela história com "Com Estas Mãos", "Noutro Lugar", "Porto Santo", "Por Quem Não Esqueci" e, claro, "Sete Mares", que lhes valeu a maior ovação da noite.

@Nuno de Noronha

Comentários