Artigo

Lembra-se de "Stupid Girl"? "Garbage" já tem 20 anos

O álbum de estreia do quarteto de Shirley Manson, Butch Vig, Duke Erikson e Steve Marker foi editado a 15 de agosto de 1995. A data vai ser celebrada com uma reedição e uma digressão.



"Stupid Girl", "Only Happy When It Rains", "Queer", "Vow" e "Milk" são ainda alguns dos singles mais populares dos Garbage e surgiram todos no primeiro disco do grupo, de título homónimo, marcado por uma mistura de pop, rock e eletrónica mantida nos quatro registos seguintes.

Bem acolhido por grande parte da crítica e com sucesso comercial à altura, alvo de duas nomeações aos Grammys (ambas por "Stupid Girl"), o álbum foi resultado da colaboração da antiga vocalista dos escoceses Goodbye Mr. Mackenzie e Angelfish (nos primeiros como voz secundária, nos segundos como principal) e dos três produtores norte-americanos que a descobriram através de um videoclip na MTV. Do trio, Butch Vig era então especialmente reputado pela produção de "Nevermind", dos Nirvana, ou "Gish" e "Siamese Dream", dos Smashing Pumpkins.

Após um primeiro teste que a banda recorda ainda como atribulado, Shirley Manson improvisou alguns versos ao dar voz, em estúdio, ao tema que viria a tornar-se "Stupid Girl" (cujo arranque sampla o de "Train in Vain", dos The Clash), e a partir daí ficou não só como vocalista mas também face mais visível dos Garbage. A cantora nascida em Edimburgo destacou-se como figura dominante de todos os videoclips, então apadrinhados pela estação televisiva que havia juntado o grupo, assim como das atuações ao vivo - cuja estreia em palcos portugueses só ocorreria três mais tarde, na digressão em torno do segundo álbum, "Version 2.0", num concerto da antiga Praça Sony da Expo 98, em Lisboa.

20 anos depois, "Garbage" vai ter direito a edição especial remasterizada, prevista para o final do ano, que incluirá remisturas e demos. O aniversário também está na origem da nova digressão, "20 Years Queer", que vai levar a palco todos os temas do álbum pela primeira vez (canções como "A Stroke of Luck" nunca foram interpretadas ao vivo), juntamente com os lados B dessa fase (cuja lista inclui "Trip My Wire", "Subhuman" ou "Girl Don't Come", entre outros).

A digressão, com mais de 20 datas, arranca a 6 de outubro em San Diego e termina a 14 de novembro em Edimburgo, passando por salas de Los Angeles, Toronto, Paris, Londres ou Moscovo. Não está agendada nenhuma atuação em Portugal, depois da passagem pelo festival MEO Marés Vivas, em Vila Nova de Gaia, em 2012, embora a banda avance que terá uma nova digressão em 2016, de promoção a um novo álbum, "o mais romântico até agora" e inspirado pelo envelhecimento, revelou Shirley Manson ao site Digital Spy.

"Not Your Kind of People", editado em 2012, é o disco mais recente dos Garbage, sucessor de "Bleed Like Me" (2005), "Beautiful Garbage" (2001), "Version 2.0" (1998) e do tal registo que apresentou o grupo ao mundo há 20 anos, estreia com uma linguagem próxima da dos habitualmente comparados (e menos populares) Curve e a abrir caminho para nomes como Metric, Brody Dalle ou Sky Ferreira (as duas cantoras já colaboraram, aliás, com Shirley Manson).

"Uma grande parte das nossas vidas continua ligada à criação desse álbum, que sabemos ter um lugar especial no coração dos fãs que nos apoiaram durante tanto tempo. Mal podemos esperar. Esta digressão vai ser tremenda", garante Steve Marker.

Comentários