Artigo

Óbito: Polícia inglesa confirmou morte de Amy Winehouse

A polícia inglesa confirmou hoje a morte da cantora britânica Amy Winehouse, encontrada sem vida, aos 27 anos, num apartamento em Camden Square, Londres.

De acordo com a Associated Press, não foram reveladas as causas da morte da cantora, embora a estação televisiva Sky News tenha revelado que se tratou de uma overdose. Amy Winehouse era conhecida pelos problemas com drogas e álcool e recentemente tinha saído de um tratamento.

Na sexta-feira, a revista New Musical Express deu conta que Amy Winehouse tinha sido vista no festival iTunes, em Londres, a primeira aparição pública desde que cancelou, em Junho, toda a digressão europeia.

Amy Winehouse actuou apenas uma vez em Portugal, em 2008, no Rock in Rio Lisboa, num concerto atribulado, no qual aparentava estar alcoolizada.

Na altura, perante milhares de pessoas, a cantora chegou atrasada e actuou menos de uma hora e algumas das músicas foram interpretadas de forma atabalhoada.

Amy Winehouse tinha agendado uma nova digressão para este Verão, que incluia uma passagem pelo festival Sudoeste, em Agosto, na Zambujeira do Mar.

A digressão foi cancelada e a família admitiu que Amy Winehouse demoraria longos anos até voltar aos palcos.

A cantora britânica deixa apenas dois álbuns editados - "Frank" (2003) e Back to Black" (2006), que lhe valeu vários prémios Grammy.

@SAPO com Lusa

Videoclip de "Back to Black":

Videoclip de "Tears Dry on their Own":

Comentários