Pessoa

António da Cunha Telles

António da Cunha Telles

  • PT

  • Nasceu a 26 de Fevereiro de 1935

António da Cunha Telles (Funchal, 26 de Fevereiro de 1935) é um cineasta e produtor português, um dos iniciadores do Cinema Novo português, tanto como realizador como produtor.

António da Cunha Telles (Funchal, 26 de Fevereiro de 1935) é um cineasta e produtor português, um dos iniciadores do Cinema Novo português, tanto como realizador como produtor.

Biografia


Estuda Medicina na Universidade de Lisboa, acabando por se dedicar ao cinema. Instala-se em Paris por volta de 1956, e estuda realização no Institut des Hautes Études Cinematographiques (IDHEC).

Regressado a Portugal, assume funções directivas nos Serviços de Cinema da Direcção de Geral do Ensino Primário e dirige cursos de cinema na Mocidade Portuguesa.

Estreia-se na realização com o documentário Os Transportes (1962), encomendado pela Direcção-Geral do Ensino Primário e dá início a uma actividade de produtor que o tornará indissociável do movimento do Novo Cinema português. Produz Os Verdes Anos (1963) de Paulo Rocha e Belarmino (1964) de Fernando Lopes. Em 1967 por falta de êxito comercial dos filmes desse novo movimento, abandona por curto período a produção e realiza Cine-Almanaque, jornal de actualidades cinemtográficas de que são exibidas doze edições.

A sua primeira longa-metragem é de 1970, O Cerco.

Nas décadas de 80/90 (re)inicia a actividade de produtor, contando desde essa data com mais de 50 películas produzidas, de realizadores como Fonseca e Costa, Eduardo Geada, Joaquim Leitão, Edgar Pêra, António de Macedo, António-Pedro Vasconcelos, entre vários telefilmes e co-produções internacionais.

Realiza Kiss Me (2004), experiência cinematográfica da manequim Marisa Cruz.

Adaptado de Sapo Saber a 30-06-2010

Comentários