Pessoa

António Pedro Cerdeira

António Pedro dos Santos Cerdeira

  • PT

  • Nasceu a 01 de Junho de 1970

António Pedro dos Santos Cerdeira (Monte Estoril, Cascais, 1 de Junho de 1970) é um actor português.

António Pedro dos Santos Cerdeira (Monte Estoril, Cascais, 1 de Junho de 1970) é um actor português.

Cursou Formação de Actores na Escola Profissional de Teatro de Cascais e estagiou, sob a direcção de Carlos Avilez no Teatro Experimental de Cascais onde integrou o elenco das peças O Pranto e As Almas e Breve Sumário da História de Deus de Gil Vicente, A Morte de Danton de Büchner, Auto Das Regateiras de Ribeiro Chiado, Rei Lear de Shakespeare, Rei Leandro de Alice Vieira, Lua Desconhecida de Miguel Rovisco, Ensina-me a Viver de Colin Higgins, Alta Vigilância e Os Biombos de Jean Genet. No Teatro Nacional D. Maria II participou em As Fúrias de Agustina Bessa-Luís, dirigido por Filipe La Féria e na Fundação Gulbenkian foi um dos intérpretes de O Amor em Visita – Poesia Portuguesa das Últimas Três Décadas, espectáculo de poesia dirigido por Gastão Cruz. Trabalhou com Luís Miguel Cintra no Teatro da Cornucópia, participando em A Fabulação de Pasolini e com Jorge Silva Melo nos Artistas Unidos participou em A Queda do Egoísta Johan Fatzer de Brecht (1999). O seu mais recente trabalho em teatro é a peça O Método Gronholm do autor catalão Jordi Galcerán dirigida por Virgílio Castelo em 2005.

No cinema participou em Os Mutantes (1998) de Teresa Villaverde , António, Um Rapaz de Lisboa (1999) de Jorge Silva Melo , Camarate(2001) de Luís Filipe Rocha , Der Glaserne Blick (2002) de Markus Heltschl, O Inimigo sem Rosto (2006) de José Farinha, Pele (2006) de Fernando Vendrell , O Mistério da Estrada de Sintra (2007) de Jorge Paixão da Costa , Corrupção (2007) e A Corte do Norte (2008) ambos de João Botelho, Amália (2008) de Carlos Coelho da Silva e Assalto ao Santa Maria (2009) de Francisco Manso.

Nos últimos cactorze anos tem sido uma presença constante na televisão, interpretando várias obras na RTP, TVI e SIC. Entre os seus trabalhos mais conhecidos contam-se as novelas * Primeiro Amor - Mário (1995), * Roseira Brava - Eduardo Falcão (1996), * Filhos do Vento - Carlos Vieira (1997), * A Grande Aposta - Simão das Neves (1997-1998), * Os Lobos - Rui/Ricardo (1998-1999), * Olhos de Água - Duarte Leal (2001) , * Anjo Selvagem - Francisco (2001-2003), * O Teu Olhar - Miguel (2003), * Ninguém como Tu - Frederico Duarte (2005), * Tu e Eu - Alexandre Antunes (2006/2007), * Deixa-me Amar - Carlos Peixoto (2007/2008) e * Feitiço de Amor - Eduardo Rocha (2008/2009).

António Pedro Cerdeira foi ainda um dos protagonistas das séries Polícias (1996/1997), Esquadra de Polícia (1999/2000), Inspector Max (2004), Ana e os Sete (2003/2005) e das mini-séries Ballet Rose - Vidas Proibidas (1998) realizada por Leonel Vieira, A Hora da Liberdade (1999) de Joana Pontes e A Febre do Ouro Negro (2000) dirigida por Wilson Solon. Como actor convidado, Cerdeira participou também em episódios de duas das séries mais vistas em Portugal, Médico de Família e Jornalistas, ambas na SIC em 1999.

Voz de dezenas de spots publicitários, séries de desenhos animados e filmes de animação, António Pedro Cerdeira foi no passado mês de Novembro de 2008 apresentador da cerimónia de encerramento do Estoril Film Festival ao lado de Lucia Moniz, Isabelle Huppert, Paul Auster, J.M. Coetzee, Werner Schroeter, Jerzy Skolimovski, Agnès Varda e Anthony Mackie.

Adaptado de Sapo Saber a 30-11-2009

Comentários