Pessoa

Eduardo Condorcet

Eduardo Condorcet

  • PT

Eduardo Condorcet Ferreira Pais Mamede nasceu em Coimbra em 1972...

Eduardo Condorcet Ferreira Pais Mamede nasceu em Coimbra em 1972. Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa especialização em Cinema) em 1995, obteve o grau de Master of Arts in Film na Leeds Metropolitan University (Reino Unido) em 2001, com uma tese dedicada à Narrativa e Novos Media. Efectuou um período de especialização na Hochschule für Film und Fernsehen - Konrad Wolf em Potsdam-Babelsberg, arredores de Berlim, na Alemanha. Presentemente está em doutoramento em Arquitectura e Imagem em Movimento na Universidade de Cambridge, em Inglaterra, dedicando a sua tese à confluência do corpo no espaço em teatro, cinema e instalações audiovisuais.

Depois de iniciar a carreira como músico gravou como instrumentista o álbum Cantigas do Bloqueio da banda Ex-Votos, em 1992. Começou a trabalhar como músico e actor na Comuna Teatro de Pesquisa, em 1993, mantendo em paralelo a actividade de compositor.

Desde 93 que estende o seu trabalho ao teatro tendo encenado cinco peças de teatro, O País sem Sons (1995), Ulisses (1997) e Black Comedy (1999) - esta última em Munique, Kvetch, de Steven Berkoff (Teatro Municipal de Almada - Set. 2004; Teatro da Trindade - Dez. 2004); Audição de Armando Nascimento Rosa (Convento da Saudação, Montemor - Outubro; Teatro da Comuna, Lisboa; e CENDREV, Évora - Novembro de 2004); e Hamlet da Silva, de Miguel Morillo(Teatro da Trindade Janeiro de 2006.) Anunciada está "Movel,Movel" de Sergi Belbel para o Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.
Desde 1995 que, enquanto realizador e argumentista, realizou, montou e/ou escreveu mais de trinta trabalhos de Vídeo e Televisão e seis filmes de ficção: Jigsaw (1995, Portugal, Escócia), Cigarette (1997, Inglaterra), Sinful (1998, Inglaterra), Diagnose (1999, Alemanha), Flashendrehen (1999, Alemanha - vencedor de melhor argumento no Festival Arcos, Santiago do Chile 2000) e, Masken (2001, Alemanha para o canal Franco-Alemão ARTE). Em Novembro de 2006 estreia a sua primeira longa metragem, 667, O Vizinho da Besta o. Qualquer um destes filmes dá conta do interesse do realizador na inovação das técnicas narrativas e na direcção de actores baseada no Method Acting.

Eduardo Condorcet utiliza também a vídeo-art e a narrativa interactiva como forma de expressão artística Em 2002 estreou com António Coelho, a instalação vídeo Contos/M, na Galeria Municipal de Almada e na CM Macedo de Cavaleiros, tendo ainda realizado a instalação vídeo A Casa e a Escuridão, baseada no trabalho de José Luís Peixoto. Em Abril de 2008 será apresentada A Casa dos Afectos, Instalação Narrativa Interactiva,
no Auditório Ilídio Pinho, no Porto (projecto financiado pelo Instituto das Artes - Transdisciplinares), Seguem-se ainda em 2007, apresentações da Casa no Festival Giros em Penafiel, na FAUP e no Teatro Aveirense.

Desde 1999 que enquanto docente tem ensinado: Argumento; Escrita Criativa; Representação; Direcção de Actores; Análise de Personagem e Escrita Interactiva, para diversas universidades e outras instituições de ensino, incluindo: Escola Superior de Teatro e Cinema; Escola de Artes da Universidade Católica Portuguesa (Porto); Universidade Autónoma de Lisboa; Escuela Internacional de Cine y TV em San Antonio de los Baños, em Cuba, Escuela Oficial de Teatro y Danza de Extremadura, Olivenza, Espanha e o Departamento de Arte e Comunicação da Universidade de Aveiro.

Comentários