Pessoa

Emílio Correia

Emílio Orlando das Neves Salvado de Jesus Correia

  • PT

  • Nasceu a 23 de Dezembro de 1903

  • Faleceu a 09 de Outubro de 1978

Emílio Orlando das Neves Salvado de Jesus Correia, (Lisboa, 23 de Dezembro de 1903)...

Emílio Orlando das Neves Salvado de Jesus Correia, (Lisboa, 23 de Dezembro de 1903), Emílio Correia, aliás Emílio Orlando das Neves Salvado de Jesus Correia, de seu nome completo, nasce a 23 de Dezembro de 1903 em Lisboa. Inicia-se no teatro com apenas seis aos de idade, numa companhia itinerante, da qual fazia parte o seu tio, o actor José Salvador. Aos oito anos suspende essa actividade, reaparecendo aos 17 anos como amador, fazendo parte da Academia de S. Bento e Grupo Dramático Lisbonense, onde se mantém até ingressar no teatro profissional. Faz a sua estreia no teatro Variedades em 1939 com a opereta "Ribatejo", graças à amizade de João Pio que o apresentou a Vasco Santana. A primeira revista em que participou, chamava-se «Alerta Está», no Teatro Apolo. A partir daí nunca mais parou, participando ao longo da sua carreira em uma larga centenas de peças, desde revistas, operetas, comédias e teatro declamado. Com o aparecimento da Televisão, Emílio Correia passa a participar regularmente na rubrica de teatro da televisão.

Filmografia

1946 - "Cais do Sodré" - Alejandro Perla

1947 - "Bola ao Centro" - João Moreira

1947 - "Fado, História de uma Cantadeira" - Perdigão
Queiroga

1948 - "Um Grito na Noite" - Carlos Porfírio

1948 - "Uma Vida para Dois" - Armando Miranda

1949 - "A Morgadinha dos Canaviais" - Caetano Bonucci

1949 - "Sol e Toiros" - José Buchs

1949 - "A Volta do José do Telhado" - Armando Miranda

1951 - "Sonhar é Fácil" - Perdigão Queiroga

1953 - "Chaimite" - Jorge Brum do Canto

1953 - "Planície Heróica" - Perdigão Queiroga

1956 - "O Dinheiro dos Pobres" - Artur Semedo

1959 - "A Costureirinha da Sé" - Manuel Guimarães

1962 - "O Milionário" - Perdigão Queiroga

1962 - "Retalhos da Vida de um Médico" - Jorge Brum do
Canto

1963 - "O Parque das Ilusões" - Perdigão Queiroga

1964 - "Um cão e dois Destinos" - Constantino Esteves

1965 - "O Trigo e o Joio" - Manuel Guimarães

1967 - "A Cruz de Ferro" - Jorge Brum do Canto

1967 - "Um Campista em Apuros" - Herlander Peyroteo

1969 - "Bonança e Companhia" - Pedro Martins

Comentários