Pessoa

Fernando Luís

  • PT

  • Nasceu a 09 de Março de 1961

Fernando Luís (Lisboa, 09 de Março de 1961) é um actor português.

Fernando Luís (Lisboa, 09 de Março de 1961) é um actor português.

Inicia a sua actividade no Teatro de Animação de Setúbal, onde permaneceu duas temporadas. Em 1992 recebe o Prémio de Melhor Actor pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro pela peça A Ópera dos Três Vinténs de Bertolt Brecht. Depois disso passou pelo Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Maria Matos, Teatro da Cornucópia, Teatro Aberto, entre outros, representando peças de Brecht, Eugene O'Neil, Ray Bradbury, Turgueniev, Manuel Teixeira Gomes ou Hélia Correia. Foi dirigido por nomes como João Canijo, Diogo Infante, Fernando Gomes, João Brites, Filipe La Féria, José Caldas, Jorge Lavelli, Carlos Avilez e Graça Correia.

Estreou-se no cinema em Rosa Negra, de Margarida Gil (1992). Desde então, participou em filmes de realizadores como Marco Martins, Manuel Mozos, Margarida Cardoso ou José de Sá Caetano. Foi dirigido por João Canijo em Sapatos Pretos (1998), Noite Escura (2004) e Mal Nascida (2007).

Actor regular em séries televisivas, integrou o elenco de O Mandarim (1990), Alentejo Sem Lei (1990) e Polícias (1996), popularizando-se em Médico de Família (1998 a 2000), seguiram-se depois A minha família é uma animação (2001 a 2002), A Minha Sogra é Uma Bruxa (2002 a 2003), Inspector Max (2003 a 2005), Nome de Código: Sintra (2005 a 2006), Bocage (2006), A Minha Família (2006 a 2007). Em 2007 estreou-se nas novelas ( Fascínios, para a TVI), tendo participado no ano seguinte na série Equador. Actualmente dá vida a Sertório na novela Sentimentos, para a TVI.

É reconhecido por fazer dobragens tais como:

Adaptado de Sapo Saber a 21-11-2009

Notícias Relacionadas

Comentários