Pessoa

José Eduardo Agualusa

José Eduardo Agualusa (Huambo, Angola; 13 de Dezembro de 1960) é um escritor angolano. Estudou agronomia e silvicultura no Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa.

José Eduardo Agualusa (Huambo, Angola; 13 de Dezembro de 1960) é um escritor angolano. Estudou agronomia e silvicultura no Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa.

Colabora com o jornal Público desde a sua fundação; na revista de domingo desse diário (Pública) assina uma crónica quinzenal. Realiza o programa A Hora das Cigarras, sobre música e poesia africana, difundido aos domingos, na Antena 1 e RDP África. Assina uma crónica mensal na revista Pais e Filhos.

É membro da União dos Escritores Angolanos.

Em 2006 lançou, juntamente com Conceição Lopes e Fatima Otero, a editora brasileira Língua Geral, dedicada exclusivamente a autores de língua portuguesa.

Beneficiou de três bolsas de criação literária: a primeira, concedida pelo Centro Nacional de Cultura em 1997 para escrever Nação Crioula; a segunda em 2000, concedida pela Fundação Oriente, que lhe permitiu visitar Goa durante 3 meses e na sequência da qual escreveu "Um estranho em Goa"; a terceira em 2001, concedida pela instituição alemã Deutscher Akademischer Austausch Dienst. Graças a esta bolsa viveu um ano em Berlim, e foi lá que escreveu "O ano em que Zumbi tomou o Rio".

A sua obra encontra-se traduzida em vários países.

Obras Premiadas


O seu primeiro romance - A Conjura - recebeu o Prémio de Revelação Sonangol.

Com Nação Crioula foi distinguido com o Grande Prémio de Literatura da RTP.

Fronteiras Perdidas obteve o Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores.

Estranhões e Bizarrocos obteve o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para crianças, em 2002.

Agualusa recebeu, em 2007, o prestigioso Prémio Independente de Ficção Estrangeira, promovido pelo diário britânico "The Independent" em colaboração com o Conselho das Artes do Reino Unido, pelo livro O Vendedor de Passados, tornando-se o primeiro escritor africano a receber tal distinção

Obras publicadas


• Geração W (peça de teatro) • Chovem amores na Rua do Matador (peça de teatro juntamente com Mia Couto) • Aquela Mulher (texto para monólogo teatral estrelado por Marília Gabriela e direção de Antônio Fagundes)

Retirado de Sapo Saber a 31-03-2011

Comentários