Pessoa

Kevin Bacon

  • US

  • Nasceu a 08 de Julho de 1958

Kevin Norwood Bacon[1] (Filadélfia, 8 de Julho de 1958) é um actor norte-americano, que ganhou fama por seu papel no filme Footloose- Ritmo Louco.

Kevin Norwood Bacon (Filadélfia, 8 de Julho de 1958) é um actor norte-americano, que ganhou fama por seu papel no filme Footloose.

Biografia


Nascido e criado na Filadélfia, Kevin Bacon era o caçula, entre seis irmãos. Aos 17 anos de idade, mudou-se para Nova Iorque, em busca de realizar seu sonho de ser actor. Rapidamente, tornou-se aluno do Circle in the Square Theater, uma escola de teatro na Broadway.

Bacon fez sua estréia no cinema, em 1978, na comédia Clube dos Cafajestes, estrelada por John Belushi e dirigida por John Landis. Em seguida, recusou fazer parte de uma série de televisão de mesmo nome, deixando Los Angeles e retornando à Nova Iorque, aonde voltou a dedicar-se ao teatro.

Em 1982, ganhou um Obie Award, premiação distribuída a actores de fora do circuito da Broadway, por seu papel em Forty-Deuce. Logo em seguida, Bacon fez sua estréia na Broadway, com a peça Slab Boys, atuando ao lado de Sean Penn e Val Kilmer.

Após alguns outros papéis menores, incluindo uma participação no primeiro longa da série Sexta-Feira 13, a carreira de Bacon começou a ser notada a partir de Diner, filme de Barry Levinson, lançado em 1982.

Atuando ao lado de outros actores iniciantes, como Steve Guttenberg, Mickey Rourke e Ellen Barkin, Bacon foi muito elogiado pela crítica, por sua intepretação melancólica de Timothy Fenwick, em Quando os Jovens se Tornam Adultos.

Em seguida, ao ser escalado para interpretar Ren McCormick, no despretensioso musical Footloose, de 1984, Bacon mal poderia imaginar que esse seria o papel que alavancaria sua carreira, elevando-o à condição de astro de cinema.

Contudo, depois do sucesso, alcançado com Quando os Jovens se Tornam Adultos e Footloose, a carreira de Bacon passou por um longo período de estagnação. Durante o resto da década de 80, todos seus filmes, como protagonista, resultaram em fracassos retumbantes.

Se a sua carreira não andava bem, pelo menos, em sua vida particular, as coisas começavam a se acertar para Kevin. Em 1988, durante as filmagens de um filme para TV, chamado Lemon Sky, Bacon conheceu sua futura esposa Kyra Sedgwick. Casaram-se no mesmo ano e, nos anos seguintes, tiveram dois filhos: Travis Bacon e Sosie Ruth Bacon.

Em 1990, inesperadamente, Bacon obteve sucesso com um filme B de terror, chamado Tremors, no qual ele interpretava um homem que salvava sua cidade de enormes monstros subterrâneos.

No mesmo ano, ao lado de Kiefer Sutherland, William Baldwin e Julia Roberts, atuou em Flatliners, outro filme que também lhe rendeu algum crédito.

Por volta de 1991, desiludido com sua carreira, Bacon começou a pensar em desistir de ser o protagonista de seus filmes, para atuar como coadjuvante nos filmes de maiores orçamentos, sob a direção dos grandes diretores de Hollywood.

Assim sendo, trabalhou em JFK- A Pergunta Que Não Quer Calar, de Oliver Stone, e em Questão de Honra, de Rob Reiner. Em ambos os casos, as atuações de Bacon renderam-lhe elogios da crítica, colocando de volta a sua carreira nos trilhos.

Tendo decidido reformular sua carreira no cinema, Bacon também resolveu retornar às raízes e, em 1992, estrelou a peça de teatro Spike Heels, aonde contracenou com a actriz Saundra Santiago.

Contudo, foi somente a partir de 1994, após receber uma indicação ao Globo de Ouro, por seu papel no filme The River Wild, estrelado por Meryl Streep, que Kevin começou a se sentir mais confiante a respeito de sua nova carreira.

Seus trabalhos posteriores, Assassinato em Primeiro Grau, Apollo 13- Do Desastre ao Triunfo e Sleepers, mantiveram-no em evidência.

De carreira nova, Bacon começou a sentir-se mais a vontade para tentar, novamente, ser a própria estrela de seus filmes. Com isso, em 1998, Bacon produziu e atuou em Garotas Selvagens, quando dividiu a cena com Matt Dillon e Neve Campbell.

Em seguida, estrelou em Ecos do Além e Hollow Man, dois filmes de suspense.

No final dos anos 90, juntamente com seu irmão Michael Bacon, Kevin formou a banda The Bacon Brothers. Desde então, a dupla já chegou a gravar quatro álbuns: Forosco (1997), Getting There (1998), Can't Complain (2001) e White Knuckles (2005).

Bacon, que já havia ousado em Garotas Selvagens, quando protagonizara uma cena de nu frontal, tornou a se envolver, pelo menos, em mais dois filmes polêmicos.

O primeiro deles, The Woodsman, de 2004, contava a história de um pedófilo, recém-saído da prisão, tentando retomar sua vida. Apesar de aclamado pela crítica, talvez por seu tema difícil, o filme não chegou a estourar nos cinemas.

Um ano mais tarde, Bacon atuou em Where the Truth Lies, filme que acabou sendo censurado, em virtude de uma cena de sexo, na qual havia insinuação clara de atividade homossexual.

Premiações


Além de sua indicação ao Globo de Ouro, Kevin Bacon já recebeu mais 3 indicações, em outros importantes festivais americanos.

Globo de Ouro

Independent Spirit Awards

Satellite Awards

Screen Actors Guild

Retirado de Sapo Saber a 15-10-2009

Comentários