Pessoa

Luiz Carlos Vasconcelos

Luiz Carlos Vasconcelos (Umbuzeiro, Paraíba, 25 de junho de 1954) é um actor brasileiro.

Luiz Carlos Vasconcelos (Umbuzeiro, Paraíba, 25 de junho de 1954) é um actor Brasil.

Biografia


O teatro e principalmente o circo sempre foram as grandes paixões de Vasconcelos, que, apesar de ser formado em Letras, estudou artes cênicas na Dinamarca para depois incorporar-se ao grupo teatral Intrépida Trupe.

Em 1978, está em João Pessoa, e cria o pesonagem que iria acompanhá-lo pela vida afora, o palhaço Xuxu, um palhaço cidadão, nas palavras de seu criador, por ser uma presença constante nas comunidades carentes. Mesmo quando está trabalhando em outros projetos, como filmes e séries de televisão, Vasoncelos sempre arruma hora e lugar para se apresentar vestido e maquiado como Xuxu.

Antes de chegar à caracterização ideal de Xuxu, Vasoncelos interpretou vários palhaços e pegou o melhor de cada um deles para compor o personagem atual.

Ainda em 1978, junto com outros artistas, fundou em João Pessoa a Escola Piolim, nome dado em homenagem a um velho palhaço paraibano. O complexo, além de ser sede de seu grupo teatral, desenvolve um trabalho de educação popular.

Em 1984, Vasconcelos passou a morar no Rio de Janeiro onde fez a Escola Nacional de Circo. Viveu vinte anos na capital fluminense, sustentado por Xuxu, muito requisitado para apresentações em eventos e aniversários de criança, um grande laboratório, conforme afirma o actor.

Dos anos 80 em diante alterna residências entre o Rio e João Pessoa. Em 1992, na Paraíba, Vasconcelos realiza um sonho alimentado desde seus tempos de universitário: o de adaptar para o teatro o conto Vau da Sarapalha, de Guimarães Rosa. A peça produzida pelo Grupo Piolim, sob sua direção, é um sucesso: excursionou pelo Brasil e pelo exterior e está em cartaz ainda em 2006.

Estréia no cinema no papel do cangaceiro Lampião, em O Baile Perfumado, filme pernambucano de 1996. A produção, de baixo orçamento mesmo para os padrões brasileiros, fez sucesso em festivais e os cineastas dos grandes centros tiveram sua atenção atraída para Vasconcelos. Na seqüência, fez filmes para Walter Salles e Andrucha Waddington.

Na televisão, teve uma curta participação na novela Senhora do Destino e em séries. Gravou no interior da Paraíba a microssérie da Rede Globo Pedra do Reino, adaptação do romance de Ariano Suassuna, com direção de Luiz Fernando Carvalho, que foi ao ar em junho de 2007. Em 2008, interpretou o jornalista Ivan na minissérie Queridos Amigos, da TV GLOBO, que foi ao ar de fevereiro a março.

Retirado de Sapo Saber a 24-03-2011

Comentários