Pessoa

Ricardo Carriço

Ricardo Jorge Carriço de Carvalho

  • PT

  • Nasceu a 20 de Agosto de 1964

Ricardo Carriço (n. Cascais, 20 de Agosto de 1964), actor português.

Ricardo Carriço (n. Cascais, 20 de Agosto de 1964), actor português.

Manequim durante a década de 80 e princípios de 90, fundou em 1985 os "Ibéria" banda composta por Paulo Alcobia Neves (teclas), Carlos Brito de Sá (baixo) e Artur Almaça (bateria) dando-se a conhecer através da televisão como apresentador do programa informativo da RTP2 Lusitânia Expresso de Paulo Miguel Fortes. Ligado maioritariamente à televisão, foi intérprete nas séries televisivas Claxon (1990) e A Grande Mentira (1990), começando a aparecer regularmente em novelas como Cinzas, Verão Quente, Filhos do Vento, A Grande Aposta entre outras, e mais tarde nas séries Major Alvega (1998), Médico de Família (1999) ou Querido Professor (2000).

Regular no teatro, estreou-se em Ricardo II, de William Shakespeare, sob a direcção de Carlos Avilez no Teatro Nacional D. Maria II, após o que integrou o elenco de Odeio Hamlet, de Paul Rudnick (encenado por Diogo Infante no Teatro Villaret). Foi dirigido por Fernanda Lapa nas peças Sétimo Céu, de Caryl Churchil; Callas, O Mito Absoluto ( Expo98) e Coco Chanel - Uma Mulher Fora do Tempo ( Coliseu do Porto), de Fernanda Lapa; Mulheres ao Poder, adaptado de Aristófanes. Interpretou Bertolt Brecht em A Queda do Egoísta Johan Fatzer dirigido por Jorge Silva Melo ( Artistas Unidos), trabalhou com Maria Emília Correia em Auto da Cananeia de Gil Vicente e participou na comédia Picasso e Eistein de Steve Martin, encenado por por Rui Mendes no Teatro da Trindade. Disse poesia em espectáculos de Gastão Cruz para a Fundação Gulbenkian.

No cinema participou em Trança Feiticeira co-produção internacional realizada por Yuanyuan Cai, entre vários filmes para a televisão.

Adaptado de Sapo Saber a 21-11-2009

Comentários