Pessoa

Roald Dahl

Roald Dahl

  • GB

  • Nasceu a 13 de Setembro de 1916

  • Faleceu a 23 de Novembro de 1990

Roald Dahl (Llandaff, 13 de Setembro de 1916 — Buckinghamshire, 23 de Novembro de 1990), foi um escritor galês (Reino Unido).

Roald Dahl (Llandaff, 13 de Setembro de 1916 — Buckinghamshire, 23 de Novembro de 1990), foi um escritor galês (Reino Unido).

A sua imaginação foi muito estimulada na infância pelas histórias que a sua mãe lhe contava sobre os trolls, as míticas criaturas das lendas norueguesas. Oriundo de uma família de comerciantes noruegueses, o pai faleceu quando tinha apenas quatro anos. Para que tivesse uma boa educação, a mãe vendeu as suas jóias a fim de o enviar para um colégio particular em Derbyshire, que o marcou pela brutalidade instituída.

Concluídos os seus estudos aos dezoito anos de idade, preferiu juntar-se a uma expedição pesqueira à Terra Nova em vez de prosseguir para a universidade. Regressando a Inglaterra, começou a trabalhar em 1933 nos escritórios de Londres de uma conceituada companhia petrolífera europeia, sendo destacado para a Tanzânia em 1937.

Com a deflagração da Segunda Guerra Mundial, alistou-se na Royal Air Force, voando em missões sobre a Grécia, sobre a Síria (onde ficou ferido) e a Líbia (onde fracturou o crânio após a sua aeronave ter sido abatida). Em convalescença do seu traumatismo, terá tido sonhos estranhos cuja a recordação procurou anotar. Assim, instigado por C. S. Forester, publicou o seu primeiro conto A Piece of Cake, no Saturday Evening Post.

Em 1942 foi destacado para Washington DC como adido de aeronáutica para o Serviço de Segurança Britânico, sendo promovido a comandante de esquadrão no ano seguinte. Nesse mesmo ano de 1943 publicou o seu primeiro livro infantil, The Gremlins, destinado a servir de argumento a um filme para os estúdios de Walt Disney.

Ficou conhecido internacionalmente como o autor do livro Charlie e a Fábrica de Chocolate, que já mereceu duas adaptações para o cinema. A última transposição do conto para a tela foi com o filme homónimo do director Tim Burton, com o actor Johnny Depp no papel de Willy Wonka, lançado em Julho de 2005 nos cinemas brasileiros. Dahl foi novelista, principalmente de contos infantis, mas também de novelas adultas.

Charlie e a Fábrica de Chocolate, o conto infantil, foi lançado em 1964 nos Estados Unidos e obteve grande sucesso nas livrarias. Isso levou o director Mel Stuart a filmá-lo em 1971, com adaptação para o cinema feita pelo próprio escritor. Essa primeira versão para o cinema teve Gene Wilder como o polivalente Sr. Wonka.

De sua autoria são também, entre outros, os livros Os Gremlins, escrito em 1943, adaptado para o cinema por Chris Columbus; James e o Pêssego Gigante, Matilda, o autobiográfico livro Boy e, por último, O pároco de Nibbleswicke (incompleto). Escreveu Histórias em verso para meninos perversos, seis histórias que toda a gente conhece, recriadas de forma irreverente e humorística, numa edição ilustrada por Quentin Blake e traduzida para português por Luísa Ducla Soares. Como curiosidade, mencione-se que um de seus livros, The Witches( As Bruxas), foi censurado e consta da Lista de livros censurados.

Após a sua morte em 1990, os seus livros não perderam a popularidade. Somente as edições no Reino Unido já alcançaram 30 milhões de exemplares, com mais de um milhão a cada ano.

Apesar de ter enfrentado diversas tragédias na sua vida pessoal, desde criança, com a prematura morte de seu pai quando ele tinha três anos, até o acidente de carro que deixou o seu filho com danos cerebrais irreversíveis, Dahl sempre foi um ser humano dotado de muita compaixão para com as pessoas em necessidade, e ajudou financeiramente a incontáveis crianças que careciam de cuidados médicos. Depois da sua morte, a sua viúva continuou a obra do marido com a Fundação Roald Dahl, que faz doações em três áreas: alfabetização, neurologia e hematologia.

Adaptado de Sapo Saber a 20-03-2010

Comentários