Pessoa

Stanislaw Lem

Stanislaw Lem

  • PL

  • Nasceu a 12 de Setembro de 1921

  • Faleceu a 27 de Março de 2006

Stanisław Lem (Lwów, 12 de Setembro de 1921 — Cracóvia, 27 de Março de 2006) foi um ensaísta, filósofo e autor de ficção científica Polaco.

Stanisław Lem (Lwów, 12 de Setembro de 1921 — Cracóvia, 27 de Março de 2006) foi um ensaísta, filósofo e autor de ficção científica Polaco.

Os seus livros, construídos em torno de uma visão crítica do comportamento humano, foram traduzidos em quarenta línguas e vendidos a mais de 27 milhões de exemplares. A certa época foi o autor de ficção científica mais lido no mundo, facto raro para alguém que não escreve em inglês.

Vida e obra


Nascido em Lwów (hoje Lviv na Ucrânia), filho de um médico do exército austro-húngaro, Stanisław Lem cresceu no seio da classe média alta. Criado como católico, posteriormente define-se ateu "por razões morais". Segue a profissão do pai e após a Segunda Guerra Mundial estabelece-se em Cracóvia após a sua região de origem ter sido anexada pela União Soviética.

Stanisław Lem escreve sobre a impossibilidade de comunicação entre humanos e civilizações extraterrestres, e sobre o futuro tecnológico da humanidade. Desenvolve ideias de uma sociedade ideal e utópica, explorando os problemas relacionados à existência humana num mundo onde o progresso suprime todo esforço. As suas sociedades extraterrestres colocam em cena nuvens de moscas mecânicas ( O invencível) ou o oceano ( Solaris). Utopias tecnológicas aparecem em Pokój na Ziemi ( Paz na Terra) ou em A Cyberíade. Lem é adepto da civilização ocidental. Apesar da censura do regime comunista em que viveu, a sua obra contém uma severa crítica ao coletivismo de Estado.

Lem foi nomeado membro honorário da Science Fiction Fantasy Writers of America (SFWA) em 1973. A SFWA anula esta decisão em 1976 após as críticas de Lem contra a ficção científica de baixa qualidade nos Estados Unidos, mas propõe-lhe uma adesão ordinária, o que ele recusa. Ele descreve tal literatura como escrita de maneira pobre e mais interessada pela rentabilidade do que por ideias ou novas formas literárias.

Em 1977 Lem foi homenageado como cidadão honorário de Cracóvia, cidade onde viria a morrer em 2006, vítima de problemas cardíacos.

Adaptado de Sapo Saber a 26-09-2009

Comentários