Pessoa

William Cameron Menzies

William Cameron Menzies

  • US

  • Nasceu a 29 de Julho de 1896

  • Faleceu a 05 de Março de 1957

William Cameron Menzies (New Haven, Connecticut, 29 de Julho de 1896 – Los Angeles, Califórnia, 5 de Março de 1957) foi um director de arte e cineasta norte-americano.

William Cameron Menzies (New Haven, Connecticut, 29 de Julho de 1896 – Los Angeles, Califórnia, 5 de Março de 1957) foi um director de arte e cineasta norte-americano.

Carreira


Menzies tem um lugar garantido na história do cinema pelo seu aplaudido trabalho como director de arte. Em 1929, inclusive, ganhou o prémio Óscar da categoria pelos filmes Mulher Cobiçada (The Dove, 1927) e A Tempestade (Tempest, 1928). Começou a se destacar nessa função com a fantasia oriental O Ladrão de Bagdá (The Thief of Bagdad, 1924), de Raoul Walsh, estrelada por Douglas Fairbanks. O barroquismo esplendoroso dos seus cenários pode ser apreciado também nos três últimos filmes de Rodolfo Valentino: Cobra (idem, 1925), A Águia (The Eagle, 1925) e O Filho do Sheik (Son of the Sheik, 1926). No cinema sonoro, emprestou o seu talento a filmes como E o Vento Levou (Gone With the Wind, 1939), de Victor Fleming, que lhe deu um Óscar honorário (pelas soluções encontradas para o uso da cor no filme), Nossa Cidade (Our Town, 1940), Em Cada Coração um Pecado (Kings Row, 1942) e Por Quem os Sinos Dobram (For Whom the Bells Toll, 1943), esses três dirigidos por Sam Wood.

A partir dos anos 1930 passou também a dirigir, diversas vezes em colaboração com outros colegas. O resultado, porém, é bastante tímido, se comparado com o seu trabalho na cenografia. As excepções são Daqui a Cem Anos (Things to Come, 1936), ficção-científica baseada no Romance de H. G. Wells, filmada na Inglaterra, e o pequeno suspense Endereço Desconhecido (Address Unknown, 1944), estreado por Paul Muni. Sem receber créditos, também dirigiu várias cenas de O Ladrão de Bagdá (The Thief of Bagdad, 1940), de Michael Powell e Ludwig Berger e do faroeste Duelo ao Sol (Duel in the Sun, 1946), de King Vidor.

Menzies foi ainda produtor e argumentista. Faleceu de câncer logo após a finalização de A Volta ao Mundo em Oitenta Dias (Around the World in Eighty Days, 1956), de Michael Anderson, do qual foi produtor associado.

Adaptado de Sapo Saber a 14-03-2010

Comentários