Artigo

Autora de "A Rapariga no Comboio" na Feira do Livro de Lisboa

Paula Hawkins, a autora do sucesso de vendas “A Rapariga no Comboio”, que teve 130 mil exemplares editados em Portugal, regressa com um novo thriller psicológico, intitulado “Escrito na Água”, cujo lançamento mundial será a 2 de maio.

A escritora é este ano uma das cabeças de cartaz da Feira do Livro de Lisboa, que decorre entre 01 e 18 de junho, no Parque Eduardo VII.

O mais recente livro de Paula Hawkins, que até publicar “A Rapariga no Comboio” era uma anónima, tem um “rio de águas calmas” como peça central de um mistério que envolve a morte de várias mulheres.

“Escrito na Água” é um “viciante romance de suspense psicológico que interroga a inconsistência da memória e as formas perigosas que o passado tem de se estender até ao presente e ao futuro”, diz a editora Topseller (chancela do Grupo 2020 Editora), responsável pela publicação do livro em Portugal.

“Cuidado com as águas calmas. Não sabemos o que escondem no fundo”, lê-se na contracapa do livro, que revela uma mulher obcecada com as mortes de várias outras mulheres ao longo dos tempos naquele rio e decide investigar, até que ela própria aparece morta, num cenário que parece indicar suicídio.

No entanto, poucos dias antes da sua morte, deixara uma mensagem à irmã “num tom de voz urgente e assustado”, o que leva a irmã a querer também descobrir a verdade, sendo “forçada a enfrentar recordações e medos terríveis”.

Segundo a editora, este é um livro “sobre as formas devastadoras que o passado encontra para voltar a assombrar-nos no presente”.

Tal como aconteceu com “A Rapariga no Comboio”, que foi adaptado ao cinema - tendo-se revelado um sucesso de bilheteira (à semelhança do próprio livro, que vendeu vinte milhões de exemplares no mundo) -, este novo romance também vai ser transformado em filme.

Mesmo antes da leitura integral de “Escrito na Água”, a Dreamworks já comprou os direitos para filme e Paula Hawkins fará parte da produção executiva.

“Passei três anos a escrever ‘Escrito na Água’, voltando uma e outra vez aos assuntos e temas que me consomem: o lugar das mulheres no mundo, as suas relações umas com as outras, a falta de confiabilidade da memória, o poder da narrativa”, afirma a autora.

Paula Hawkins será cabeça de cartaz da Feira do Livro de Lisboa, nos dias 10 e 11 de junho.

Comentários