Artigo

Festival Internacional de Jazz volta a invadir bares e ruas de Portalegre

O 14.º Festival Internacional de Jazz de Portalegre (JazzFest) vai voltar ao modelo adotado nas primeiras edições, com espetáculos espalhados pelos bares e ruas da cidade alentejana, anunciou hoje a organização.

Os concertos realizam-se em dois fins de semana, nos dias 23, 24, 25 e 31 deste mês e 01 de abril, por iniciativa do Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre (CAEP), espaço tutelado pelo município.

O diretor artístico do CAEP, Joaquim Ribeiro, adiantou hoje à agência Lusa que "a novidade deste ano passa por retomar aquilo que se passou nas primeiras edições", com os ´after-hours` espalhados pelas ruas da cidade e nos bares, após os concertos no centro de artes.

De acordo com o responsável, a ideia é “descentralizar” a música e lavá-la para outras zonas públicas, o que considera ser “muito importante” para a cidade de Portalegre.

Quanto à programação do festival, dividida por dois fins de semana, o diretor artístico do CAEP indicou que "vai ser mantido o esquema adotado nos últimos anos", com a participação de formações de jazz portuguesas, norueguesas e norte-americanas.

O destaque do Portalegre JazzFest, no primeiro fim de semana, vai para o concerto de João Hasselberg & Pedro Branco, em formato sexteto, dia 25 deste mês no CAEP.

No fim de semana seguinte, o festival é dedicado à cena jazzística norueguesa, uma das mais criativas da Europa, com os projetos Ballrogg, Friends & Neighbor e Party Knullers, que fazem a sua estreia em Portugal, no dia 31 deste mês.

Os concertos ´after-hours`, que nos últimos anos decorriam no espaço de café concerto do CAEP, passam para dois bares da cidade, estando previstos espetáculos com PeterGabriel e o projeto norueguês/norte-americano Party Knullers.

Na abertura do evento, no dia 23 deste mês, a organização prevê realizar “concertos surpresa” em vários locais públicos da cidade de Portalegre, a cargo do projeto português PeterGabriel.

“O orçamento que temos para este ano é de 30 mil euros, um pouco inferior ao do ano passado, mas dá para marcar a diferença e defender os pergaminhos deste festival”, acrescentou Joaquim Ribeiro.

A edição deste ano do JazzFest vai ficar também marcada por uma redução dos preços das entradas (seis euros diariamente), podendo os festivaleiros adquirir um passe para todo o festival (20 euros) com direito a quatro CD.

Durante os dias do Portalegre JazzFest, o CAEP vai também servir de palco para uma feira do disco e uma mostra de vinhos e produtos regionais.

Comentários