Artigo

70º aniversário da morte de Hitler em destaque no Canal História

No dia em que se assinalam os 70 anos da morte de Adolf Hitler, o Canal História propõe um especial dedicado ao chanceler alemão. Os documentários "A Fortuna Perdida de Hitler" e "O Escritório de Hitler" são exibidos na noite desta quinta-feira, 30 de maio.

"A Fortuna Perdida de Hitler", às 22h45
Quando Adolf Hitler se suicidou no seu bunker de Berlim, em 1945, ninguém sabia se tinha escrito um último testamento e dividido os seus bens e grande parte da sua riqueza por quem estava mais próximo dele nas últimas horas de vida, ou se tinha morrido rico. Menos pessoas ainda saberão que, desde a altura em que se tornou chanceler até à sua morte, Hitler amealhou uma fortuna superior a 3 mil milhões de dólares. E quase ninguém sabe que as últimas instruções do Führer foram levadas às escondidas do bunker, poucas horas antes da sua morte, acabando por ser encontradas e traduzidas por um jovem judeu que trabalhava para o exército britânico e que tinha fugido da Alemanha antes do extermínio.

"O Escritório de Hitler", às 23h30
Era a residência oficial de Hitler, escritório e bunker, a partir do qual o chanceler alemão planeou a guerra e onde esta acabou, com a sua morte: a Chancelaria do Novo Reich, em Berlim. “Quem entrar na Chancelaria tem de sentir que está na presença dos Senhores da Guerra.” Esta era a única condição que Adolf Hitler impôs para o seu edifício, que ficou concluído em 1939. Era uma obra arquitetónica que se tornou palco de um poder impiedoso e implacável, o palácio de um soberano que o arquiteto da corte de Hitler, Albert Speer, concebeu especialmente para o seu Führer. Depois da queda do regime Nazi, foi destruído, arrasado e esquecido. Os autores deste documentário abordam o local e a sua história de várias perspetivas e com imagens inéditas. Estas incluem um vasto material de arquivo, animações fiéis e únicas a 3D e descobertas feitas nos arquivos de Moscovo.

Comentários