Artigo

«As Armas mais Invulgares do Mundo» estão no Odisseia

Uma mochila propulsora que ajuda os soldados a voar, um avião de borracha insuflável, um sistema de mísseis conduzido por pombas e um gato espião são algumas das engenhocas que os espectadores podem conhecer na série documental "As Armas mais Invulgares do Mundo", que o Odisseia exibe todas as terças-feiras, às 22h00.

Graças a entrevistas com peritos, inventores e testemunhas, apoiadas por imagens de arquivo, o Odisseia oferece uma série documental que analisa algumas das invenções bélicas mais invulgares do século XX.

As guerras serviram de motivação para a criatividade humana, do computador ao chocolate. É enorme a lista de produtos criados para fins militares e depois adaptados para o uso no dia a dia, daí que, entre a proliferação de armas letais, muitas são as que se destacam pela estranheza e ousadia.

O grande Ekranoplan soviético, um aeroplano que voava a poucos centímetros da água, capaz de lançar misseis de cruzeiro, os projetos de armamento de Hitler, incluindo o Maus, um tanque tão grande que não havia ponte que suportasse o seu peso, ou o Canhão Dora, que ainda hoje é a maior peça de artilharia jamais construída, são exemplos de invenções de ataque e defesa que causam estupefação.

"As Armas mais Invulgares do Mundo" é uma série documental de seis episódios de 60 minutos, que mostra que por trás dos grandes cenários bélicos escondem-se alguns dos equipamentos militares mais extraordinários alguma vez construídos. O Odisseia emite os seis episódios da série até 28 de janeiro.

Comentários