Artigo

Canadá exige que Netflix e Google forneçam dados de audiências

O Conselho Canadiano de Radiodifusão e Telecomunicações, numa disputa com as companhias que prestam serviços audiovisuais pela internet, deu nesta segunda-feira três dias de prazo para que a Google e o Netflix enviem os seus números de assinantes e de audiência, que se recusam a revelar.

O Conselho tem realizando uma série de reuniões sobre o futuro da televisão no Canadá, depois de vários relatórios mostrarem que os canadianos estão a ver cada vez mais conteúdo audiovisual através da internet.

Numa carta enviada à Google e ao Netflix, o CRTC concedeu-lhes um prazo até quinta-feira para que forneçam informações sobre as suas atividades no país, tais como o número de utilizadores, receitas, gastos, compras e o investimento em produções locais, indicou o jornal The Globe and Mail.

O CRTC afirmou que os dados que as empresas entregarem serão confidenciais, mas estas recusaram, afirmando que se trata de informação reservada cuja divulgação pode afetar seus interesses comerciais.

O secretário-geral da Comissão, John Traversy, advertiu às empresas que a sua recusa em compartilhar os dados é "um assunto sério". As grandes companhias "não podem decidir unilateralmente em que parte do procedimento de obtenção de provas querem participar", acrescentou o funcionário, citado pelo jornal.

@AFP

Comentários