Artigo

'Champions' é fundamental para a RTP e decisão é "estrategicamente correta"

O ex-presidente da RTP, Alberto da Ponte, considerou hoje que a decisão da RTP ficar com os direitos de transmissão da Liga dos Campeões de futebol "é estrategicamente correta" porque a 'Champions' "é fundamental" para a empresa.

Em declarações à Lusa, o presidente da RTP, Gonçalo Reis, disse hoje que a estação pública vai ficar com os direitos de transmissão da Liga dos Campeões e que, "apesar de ser um investimento muito elevado, é um grande produto televisivo", adiantando que a empresa está disponível para sublicenciar o Mundial de futebol aos privados.

Instado a comentar a decisão anunciada, Alberto da Ponte afirmou: "A posição expressa é estrategicamente correta porque a 'Champions' é fundamental para a RTP".

Os direitos de transmissão da Liga dos Campeões foram atribuídos à RTP durante o mandato da administração liderada por Alberto da Ponte, a qual renunciou ao cargo no final de janeiro.

Hoje, Gonçalo Reis garantiu à Lusa que "a RTP vai ficar com a Liga dos Campeões" e "honrar os compromissos com a UEFA", salientando que esta é a "posição definitiva" da empresa.

O impacto deste evento desportivo nas audiências "é brutal", disse o presidente da RTP, referindo que a audiência média dos jogos atinge os dois milhões de espetadores.

"A Liga dos Campeões está no DNA" da empresa e o objetivo é rentabilizar este investimento, acrescentou.

No entanto, Gonçalo Reis deixou claro: "Rentabilizar totalmente vai ser difícil", dado o valor de investimento, que é de cinco milhões de euros por ano, num total de 15 milhões de euros.

"Vamos fazer uma cobertura alargada, incluindo rádio, televisão, online", disse.

@Lusa

Comentários