Artigo

Cláudia Vieira surpreendida com convite para «Factor X»

Cláudia Vieira substitui Bárbara Guimarães e vai apresentar na SIC a segunda edição do programa de talentos “Factor X” ao lado de João Manzarra. Regressa a dupla que fez sucesso em três edições consecutivas do “Ídolos”.

O convite para apresentar o “Factor X” foi uma surpresa?
Foi. Sabia que ia ter um projeto na área da apresentação este verão mas não sabia que programas estavam na grelha. Como o “Factor X” não foi um formato apresentado por mim, acabou por ser uma surpresa. Aliás, uma agradável surpresa porque gosto imenso e porque, de alguma forma, o identifico um bocadinho com o “Ídolos”. Não deixa de ser uma busca de talentos, um grupo gigante de pessoas atrás de um sonho e fazermos parte disso é muito especial.

Como vai ser voltar a trabalhar com o João Manzarra?
Uma seca! (risos) Nada disso... Gosto muito do João, já não trabalhamos juntos há muito tempo e vai ser bom. Estou curiosa porque já passaram uns aninhos. Trabalhámos juntos em três edições do “Ídolos”.

É fácil trabalhar com o João Manzarra?
Confesso que ele é um bocadinho indisciplinado mas, por outro lado, ele tem um dom de comunicação que me agrada muito. Às vezes é difícil conter o riso, mas isso também é bom e é saudável, porque queremos ser uma dupla divertida e descontraída para que as pessoas em casa também tenham um bom momento.

Enquanto estiver a decorrer o “Factor X” vai ter tempo para algum projeto na área da representação?
Não sei. Já fiz os dois trabalhos em simultâneo e, na altura, até desempenhei um papel de protagonista. Foi duro mas adorei. Ainda tive quase um mês e meio de “Ídolos” e de “Rosa Fogo” ao mesmo tempo e correu bem. É puxado, tenho de deixar algumas coisas de parte no lado pessoal e estar mais focada no trabalho. Mas a minha vida sempre foi assim, com fases em que tenho mais tempo para mim, que é a que estou a atravessar agora, e outros momentos em que estou focada no trabalho em dedicação máxima.

Então este é um momento em que tem conseguido ter mais tempo para a sua filha?
Este tem sido o momento em que tenho tido mais tempo para mim e para a Maria. Faz tão bem! Ela está uma “terrorista”... são quatro anos com muita personalidade, surpreende-me constantemente como todas as crianças destas idades, tem saídas engraçadíssimas, um sentido de humor incrível e é linda de morrer.

Comentários