Artigo

Cory Monteith, ator de «Glee», morreu de overdose de heroína e álcool

O ator canadiano da série televisiva norte-americana "Glee", Cory Monteith, morreu de uma aparente overdose de heroína e álcool, informou a porta-voz do médico legista nesta terça-feira.

Monteith, que já lutou contra o vício e foi internado numa clínica de reabilitação em abril, foi encontrado morto num quarto de hotel em Vancouver no passado sábado.

"Não há evidência que possa sugerir que isso seja nada além do mais trágico e triste acidente", afirmou a porta-voz Barbara McLintock num vídeo divulgado no YouTube.

"A causa da morte foi uma mistura de intoxicação por drogas, envolvendo principalmente heroína, mas também o uso de álcool", completou.

Segundo a polícia, Monteith estava só quando consumiu heroína e morreu.

McLintock disse que a investigação policial continua. Atendendo a um pedido da família, não haverá novas declarações até que a investigação esteja concluída.

Em "Glee", Cory Monteith interpertaava Finn Hudson, uma estrela da equipa de futebol do colégio que se juntou a um grupo de estudantes no "clube glee".

Fora da série, Monteith tinha uma relação com a colega Lea Michele, que também participa em "Glee".

O porta-voz de Michele pediu, esta terça-feira, que se respeite a privacidade da atriz, de 26 anos, acrescentando que "Lea está profundamente agradecida pelo amor e apoio que recebeu de familiares, amigos e fãs".
"Desde a morte de Cory, Lea chora muito junto à família de Monteith e estão a apoiar-se mutuamente para superar esta perda".

O ator já havia falado abertamente sobre sua luta contra a dependência das drogas e do álcool, que começou na juventude.

@AFP

Comentários