Artigo

Entrevista a Sócrates foi seguida por 1,6 milhões de espetadores

28.03.2013

A entrevista ao antigo primeiro-ministro José Sócrates foi o programa de televisão mais visto de quarta-feira, registando uma média de 1,6 milhões de espetadores, avançou hoje o diretor de Informação da RTP.

Segundo a empresa que mede as audiências de televisão, a GfK, a quota de audiência (a percentagem de tempo despendido pelos telespetadores a ver aquele programa em relação ao total da emissão da estação) da entrevista de Sócrates foi de 30,1 por cento.

O número de espetadores da entrevista a Sócrates ultrapassou o conseguido pelo atual primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na sua última entrevista em televisão, dada em novembro à TVI.

Nessa altura, o primeiro-ministro foi seguido por uma média de 1,360 milhões de espetadores que queriam saber explicações sobre o orçamento do Estado para 2013, obtendo uma quota de audiência de 28,9 por cento.

O número de portugueses que quis ver a entrevista “O Fim do Silêncio” de José Sócrates - com início cerca das 21:10 e durou aproximadamente uma hora - ultrapassou também o registado na última entrevista que deu enquanto primeiro-ministro.

Em abril de 2011, pouco tempo depois de se demitir do cargo, José Sócrates deu uma entrevista à TVI – enquanto primeiro-ministro em gestão e como candidato às eleições legislativas - que foi seguida por uma média de 1,13 milhões de espetadores.

Na entrevista de quarta-feira, o ex-primeiro-ministro apontou o Presidente da República como a "mão escondida" da crise política que derrubou o seu Governo e considerou que Cavaco Silva não tem autoridade moral para o acusar de deslealdade institucional.

As acusações de José Sócrates ao chefe de Estado marcaram a segunda parte da entrevista que concedeu à RTP, depois de os jornalistas Paulo Ferreira e Vítor Gonçalves o terem confrontado com o facto de Cavaco Silva se ter queixado por escrito de deslealdade institucional, sobretudo em relação ao processo do PEC (Programa de Estabilidade e Crescimento) IV.

@Lusa

Comentários