Artigo

Entrevista ao ator Kit Harington, o Jon Snow de «A Guerra dos Tronos»

O ator levanta o véu sobre a terceira temporada

Por duas temporadas da série «A Guerra dos Tronos», o ator Kit Harington foi Jon Snow. Agora, regressa à terceira temporada, com estreia marcada para o dia 8 de abril no Syfy, e conta como foi e como vai ser o caminho de Jon Snow.

O Jon Snow parece estar sempre à procura de aceitação...

Sim, é verdade. Na primeira temporada, vemo-lo fazer da Patrulha da Noite a sua casa, é onde encontra o seu lugar. Ele nunca foi verdadeiramente um Stark, mesmo sendo próximo do seu pai, dos seus irmãos e das suas irmãs nunca foi verdadeiramente um deles. Ele sempre quis ter um sítio onde sentisse que pertencia e a Patrulha da Noite tornou-se isso. Mas mesmo aí ele é tratado por “o bastardo” e “Lord Snow”. Nada é fácil para ele.

Confusão, repressão, raiva – é um bom cocktail de emoções para um ator interpretar...

É ótimo. Assim que li o guião vi que havia imensas coisas que me prenderiam a mim e à audiência. Por exemplo, o tema da sua mãe, ele não sabe quem ela é, o facto de ser um “outsider”, de nunca ter sido aceite e querer provar que merece ser. Ele tem obviamente uma enorme ambição. Foi a isso que recorri sempre na primeira temporada, ao seu conflito interno.

Como tem sido filmar junto dos “selvagens”?

Há um plano brilhante que filmámos na Islândia em que o Jon entra no acampamento do Mance Rayder e todos os selvagens olham para ele de forma maléfica. Isso foi muito desconfortável, houve uma sensação estranha de ter invadido um território onde não se está seguro. Mas foi muito entusiasmante de filmar.

E filmar na Islândia, como tem sido a experiência?

Apaixonei-me pelo país, só tenho coisas boas a dizer. Nunca estive num sítio como aquele. Fui lá numa visita de estudo quando era muito mais novo e lembro-me de ter adorado. Os islandeses são pessoas maravilhosas, têm uma calma e uma maturidade nórdicas mas depois, ao passarmos a superfície, percebemos que são todos loucos. Adoro as pessoas, adoro o país e encorajo toda a gente a lá ir, é um sítio espantoso.

Como é usar todas aquelas peles e roupas com pelo?

Demoro cerca de uma hora a vestir todas aquelas roupas todas as manhãs. É um grande processo para um ator, demorar aquela hora faz-me mesmo transformar em Jon Snow. O fato é muito pesado mas é absolutamente essencial porque o tempo é estupidamente frio.

Como estão os seus dotes com a espada depois de três temporadas?

Pergunto-me sempre, se estivesse numa luta real...claro que se estivesse a lutar contra alguém muito bom, perderia a espada em segundos. Mas fui melhorando e o que é bom é que, depois de cada temporada, vou ficando cada vez mais confortável com a minha espada.

Se pudesse interpretar outra personagem, qual seria?

Sempre gostei do Tyrion. Não podia interpretá-lo, obviamente, mas penso que o Peter (Dinklage) faz um trabalho maravilhoso com a personagem. Quando estava a ler os livros, sempre adorei ler as partes com o Jon Snow porque ia ser a personagem que eu ia interpretar. Mas depois ficava entusiasmado quando chegava às partes com o Tyrion.

Comentários