Artigo

Jardim reconhece que regionalização da RTP-Madeira está «num impasse»

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, confirmou hoje que a regionalização do Centro Regional da Rádio Televisão Portuguesa (RTP) está "num impasse".

"Neste momento, não há acordo com Lisboa, ainda esta manhã falei com o presidente dos Açores e também não há acordo. Estamos num impasse, Lisboa quer ficar com a informação e o resto fica para cima da gente, a gente que pague, não, não muito obrigado, negócios destes não", disse Alberto João Jardim, à margem da inauguração de novas infraestruturas no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no valor de 1,6 milhões de euros.

De acordo com o Diário de Notícias do Funchal, a proposta do Governo da República é assumir a informação da RTP, garantindo a prestação de serviço público e reduzindo para metade os custos de funcionamento do Centro Regional.

"A nossa proposta, a da Madeira, foi 51% da República [posição com que o Estado ficaria na RTP-Madeira], 49% da Região e a parte da Região seria, não para a própria Região, mas para privatização. Íamos convidar empresários privados a ficar com os 49% da Região", revelou Alberto João Jardim.

O presidente do Governo Regional adiantou ainda ter notado "sempre uma vontade em Lisboa, quer em relação à Madeira, quer em relação aos Açores, em anular estes centros - para não dizer fechá-los - e reduzi-los à condição de estação de Lisboa, o que é uma grave agressão à autonomia".

@Lusa

Comentários