Artigo

João Baião numa «querida manhã» com Júlia Pinheiro e João Paulo Rodrigues

O ex-apresentador da RTP foi recebido na SIC no programa "Queridas Manhãs", onze anos depois do seu último trabalho no canal de Carnaxide.

Após seis meses de negociações, João Baião despediu-se da RTP, onde apresentava “Praça da Alegria”, e assinou um contrato de seis anos com o canal de Carnaxide, onde em tempos deu a cara por programas como o “Big Show SIC”, o seu maior sucesso televisivo, e “A Culpa é do Macaco”.

Considerado o grande trunfo da SIC para os próximos tempos, Baião foi calorosamente acolhido pelos principais responsáveis da estação, que não tiveram dúvidas em oferecer-lhe um contrato milionário (fala-se num ordenado de 24 mil euros/mês) e assumir o pagamento de uma pesada indemnização à RTP (qualquer coisa como 250 mil euros), pela saída antecipada do ator/apresentador do canal público.

“Queríamos muito o João, era uma vontade antiga minha e de todos. O João faz parte da SIC e da nossa história e faz todo o sentido trazê-lo. Nós precisamos dele”, afirmou o diretor-geral da SIC, Luís Marques, após a cerimónia de assinatura do contrato.

João Baião confessou que viveu o longo período de negociações num estado de “angústia, ansiedade e nervosismo” e que chegou a pensar em desistir da mudança, sobretudo pela amizade que mantém com a apresentadora Tânia Ribas de Oliveira, o seu maior apoio nos últimos sete anos que passou na RTP.

Baião, de 50 anos, começará já na noite do próximo sábado, na estreia do programa “Sabadabadão”, que apresentará juntamente com Júlia Pinheiro.

Comentários