Artigo

Maduro acusa programação de TV de incentivar à violência na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ter ordenado a revisão de toda a programação televisiva no país ao acusar os meios de comunicação de difundir telenovelas que incentivam à violência. A Venezuela é um dos países com o maior índice de homicídios na América Latina.

"Dei instruções à ministra das Comunicações e ao Conatel (Conselho Nacional de Telecomunicações) que se reveja toda a programação das emissoras no país, a cabo ou abertas; vamos construir uma cultura de paz para as nossas crianças", afirmou Maduro ao apresentar seu relatório anual de gestão perante a Assembleia Nacional.

Maduro acusou os canais de tv de difundirem programas que incentivam "os antivalores da morte, o culto às drogas, o culto às armas, o culto à violência".

O presidente comentou uma telenovela muito popular no país na qual a protagonista matou mais de nove pessoas, inclusive a mãe, e é considerada uma heroína pelos telespectadores.

Na Venezuela, a taxa de homicídios fica entre 39 e 79 por cada 100 mil habitantes, segundo números oficiais de ONGs. A maioria das vítimas e assassinos são jovens entre 14 e 25 anos.

@AFP

Comentários