Artigo

Margarida Vila-Nova: «Sempre fui uma mulher de desafios e não me lembro de vacilar»

Protagonista de “Mar Salgado”, Margarida Vila-Nova revela ao SAPO TV alguns segredos próxima


novela da SIC.

A história da novela “Mar Salgado” começa no Dubai. Como foi essa experiência?
A minha personagem, Leonor, vive no Dubai e os primeiros episódios da novela começam aí. Acho importantes estas deslocações e a existência de figuras que vivem noutras paragens e que representam os mais diversos emigrantes portugueses.

O que está a Leonor a fazer no Dubai?
A Leonor vive há 16 anos fora de Portugal e é “divemaster”, uma instrutora de mergulho. Já está no Dubai com a vida feita quando lhe é revelado o grande segredo desta história e fica saber que tem dois filhos que estão vivos. É quando decide regressar a Portugal para procurá-los.

A viagem ao Dubai implicou alguma preparação especial?
Tenho alguma claustrofobia debaixo de água. Já fiz dois cursos de mergulho, estou a preparar-me para o terceiro e já consigo mergulhar sem entrar em ansiedade. No Dubai as gravações correram bem apesar do calor – 46 graus. Tudo foi feito com muito empenho e será primeiro episódio.

A Margarida vai ser a protagonista da novela que sucede a “Sol de Inverno”, líder de audiências. Sente o peso da responsabilidade?
Prometo que não me vou intimidar (risos). Ser protagonista traz sempre uma grande responsabilidade, mas mais do que isso é um desafio. Esta responsabilidade é sinónimo de uma grande personagem, de uma grande equipa, do carimbo da SP Televisão, da Globo e da SIC. Sempre fui uma mulher de desafios e não me lembro de vacilar perante nenhum deles.

Estava a viver em Macau com a sua família há três anos. Pensou duas vezes antes de aceitar este papel?
Quando me propuseram esta personagem tornou-se irrecusável. Esta Leonor é uma mulher cheia de força e coragem. É uma lutadora. É através do amor que ela luta pelos filhos e, tal como diz o título desta novela - “Mar Salgado” -, cada onda traz um novo desafio, uma nova deceção e uma nova conquista. E tal como as marés, a Leonor anda para trás e para a frente ao longo desta história em busca dos seus filhos.

Este era o momento certo para voltar?
Não há momentos certos na vida, há sim projetos certos. Era uma personagem irrecusável, com um enredo fortíssimo e um elenco que tem o Ricardo Pereira, o José Fidalgo, a Joana Santos, a Custódia Gallego, a Maria João Pinho, o Joaquim Horta... na estação líder de audiências. Só se fosse muito maluca é que diria que não (risos).

Os seus filhos e o seu marido também vieram de Macau?
Ainda não estão cá, mas virão para me acompanhar ao longo de todo este processo.

Comentários