Artigo

«O que eu vejo na TV»: Toy

Toy gosta muito de futebol mas não “vai à bola” com comentadores políticos. Crítico acutilante da cultura televisiva, o cantor quer, precisamente, mais cultura na televisão.

Quais os seus programas de televisão preferidos?
Tudo o que são notícias e futebol.

É um seguidor atento do futebol em geral ou só lhe interessa o seu clube?
Se quisesse acompanhar só o meu clube ficaria a saber muito pouco, porque sou do Vitória de Setúbal e, infelizmente, Portugal está muito mal servido em matéria de “democracia” futebolística. Aceito que nas estações privadas haja uma apetência pelos chamados “três grandes”, que têm mais adeptos. Mas recuso-me a aceitar que os canais para os quais pago impostos não dêem o mesmo tempo de antena a clubes da mesma divisão, como é o caso do meu Vitória e outros, Guimarães, Braga, etc...

Quem são os seus pivôs de notícias preferidos?
Depende muito do tipo de notícia que estou a ouvir. Se for uma notícia mais satirizada prefiro o José Rodrigues dos Santos, porque ele dá-lhe um certo ênfase e até uma expressão facial. Também gostava muito da forma como a Manuel Moura Guedes dava as notícias. Às vezes pecava por ser, talvez, demasiado agressiva, mas noutras ocasiões essa agressividade até dava jeito. Cada pivô de telejornal tem o seu quê de positivo e de menos positivo. Mas, em geral, todos eles são bons.

Marcelo Rebelo de Sousa, José Sócrates, Marques Mendes. Qual destes comentadores políticos será o melhor?
O mais mediático é o Marcelo Rebelo de Sousa. O mais esperto – interpretem este adjetivo como quiserem – é o José Sócrates, que não vejo porque sei que é... esperto. O Marques Mendes talvez seja o mais objetivo mas é menos mediático. Porém, nenhum dos três faz o meu género. Como li escrito por um professor universitário, “se a droga e a prostituição fossem taxadas, rapidamente pagaríamos a dívida” e ainda não ouvi nenhum comentador político falar sobre isto. E por aqui me fico...

Quais os atores/atrizes, nacionais e estrangeiros/as, que mais gosta de ver na TV?
Ruy de Carvalho.

Se tivesse de eleger o/a melhor apresentador/a da TV portuguesa na área do entretenimento, quem escolheria?
Acho que, cada um no seu estilo, são todos bons. Ainda por cima sou amigo deles todos e percebo as suas personalidades. Adoro o Manuel Luís Goucha, o Jorge Gabriel, o João Baião, a Tânia Ribas de Oliveira, a Sónia Araújo, a Cristina Ferreira, o Malato, a Fátima Lopes e por aí adiante.

Se tivesse poderes para alterar uma coisa que fosse no funcionamento e oferta dos canais nacionais, por onde começaria?
Tentaria dimensionar mais os programas de entretenimento para que, além de divertirem as pessoas, pudessem cultivá-las um pouco, mesmo que seja no sentido lúdico.
A cultura e o desporto são os principais traços de uma sociedade. Podemos passar através do desporto a mensagem da solidariedade que existe nas pessoas que trabalham em conjunto e que, por isso, conseguem vitórias.
Se os programas de gastronomia, por exemplo, nos alimentam o corpo, os de música, pintura, de cultura a todos os níveis, alimentam-nos a alma. Penso que é seguindo o velho princípio da mente sã em corpo são que poderemos construir uma sociedade melhor.

Comentários