Artigo

Obama e criador de "The Wire" conversam sobre tráfico de droga

O presidente norte-americano, Barack Obama, teve uma longa conversa filmada sobre o crime e o tráfico de droga com o criador da série "The Wire", David Simon.

"Devo admitir que sou um grande fã de 'The Wire'. Acredito que não é apenas uma das melhores séries de televisão, mas também uma das melhores conquistas artísticas das últimas décadas", disse Obama a David Simon, ex-jornalista e criador da aclamada série ambientada numa cidade de Baltimore, Maryland, vincada pelo crime.

"The Wire" também apresenta um corpo policial mais interessado nas prisões do que no trabalho de fundo. Uma maneira de gerir a guerra contra a droga que conduz a um forte aumento da população carcerária.

"O que viu, ouviu, leu, que o levou a interessar-se pelo tráfico de droga e como é que isso afeta os cidadãos?", perguntou o presidente a Simon, num vídeo de dez minutos divulgado na passada quinta-feira pela Casa Branca.

"O desafio que mostra na sua série são estas pessoas que são muito caras para o Estado, que frequentemente se convertem em criminosos mais perigosos após a sua estadia na prisão, saindo dela simplesmente sem possibilidade de obter um emprego e que acabam por cair novamente na delinquência", analisa Obama.

"Estávamos a perder de vista o que é realmente importante", admitiu o presidente. "Isso levou a uma prisão maciça, inclusive para os traficantes de droga não violentos", acrescentou.

Obama terminou a conversa revelando que a sua personagem preferido da série é Omar, inspirado no ativista e ex-criminoso Donnie Andrews.

@AFP

Comentários